Portugal: Madeira protesta contra a ‘matança do porco’

Portugal: Madeira protesta contra a ‘matança do porco’

Por João Filipe Pestana

PT madeira MATANCAO PAN – Pessoas-Animais-Natureza emitiu um comunicado em que protesta uma vez mais contra a matança do porco.

O partido diz que ouve os defensores da matança do porco alegar que se trata de uma das mais antigas tradições do Arquipélago da Madeira. É também referido que de acordo com alguns estudos, este ritual terá sido trazido para o arquipélago da Madeira por gentes do norte de Portugal, que se estabeleceram nestas ilhas quando a sua colonização teve lugar. De acordo com a dita tradição, a matança do porco ocorre em vésperas do Natal, normalmente a partir de 8 de Dezembro, dia da Imaculada Conceição.

“Ora, o que pode realmente diferenciar o Animal Humano do Animal não Humano é sua capacidade de tomar decisões por via da sua consciência, e, consequentemente, ter noção dos seus actos. Não nos parece digno de um Animal Humano, tendo consciência do sofrimento que impele ao Porco, que o sujeite ao sofrimento arrepiante que nesta altura, com o argumento ‘É a Tradição’, se pratica em certos locais na nossa região”, refere o PAN-Madeira.

O argumento ‘É a tradição’ é, aliás, “um argumento duma tal insipiência e injustificação que deixa qualquer Animal Humano esclarecido, (entenda-se consciente dos danos causados a outro animal, seja ele humano ou não humano), completamente perplexo”.

Ainda assim, o partido salienta que nada o move contra aqueles que, por este ou aquele motivo, “ainda não se libertaram de participar neste acto brutal e culturalmente inaceitável”. “Queremos apenas trazê-los à razão, referindo que em resultado da necessária evolução civilizacional, todas as tradições violentas têm vindo a ser banidas pelos povos. Por outro lado, não nos parece que querer colar esta dita tradição, aos traços identitários do povo madeirense, seja motivo de qualquer orgulho. Não é sequer necessária a prática de um acto violento e nada pedagógico, associado um passado onde a sensibilidade e esclarecimento eram substancialmente menores, para reunir amigos e família num agradável momento de confraternização”, adianta.

“O PAN – Pessoas-Animais-Natureza, protesta veementemente contra actos desta natureza e apela a todos aqueles e aquelas que até aqui nesta tradição participavam, que reflictam, antes de se tornarem cúmplices desta barbárie”, salienta o PAN-Madeira.

Neste sentido, o PAN – Pessoas-Animais-Natureza promove amanhã sexta-feira uma palestra sobre ‘Alimentação com Ética – Isenta de Produtos de Origem Animal’, pelas 19 horas, na Fundação J. Silvério Pires, no Funchal, onde o orador será o militante e especialista em alimentação natural, Rui Vieira. “Este evento ocorre pela necessária promoção da sensibilização que conduza à supressão de actos desta natureza”, conclui.

Fonte: Dnotícias (Portugal) / mantida a grafia original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.