Portugal: Matosinhos faz protocolos com centros veterinários para estimular a adoção animal

Portugal: Matosinhos faz protocolos com centros veterinários para estimular a adoção animal
A Câmara Municipal de Matosinhos vai estabelecer protocolos de colaboração com alguns centros de atendimento médico-veterinários do concelho, que visam descontos em consultas, vacinação e cirurgias, para impulsionar a adoção de animais, adiantou esta quarta-feira a presidente.

Ciente de que os custos associados à prestação de cuidados podem ser um entrave à adoção de animais de companhia, Luísa Salgueiro afirmou à Lusa que, para além da atual oferta de vacinação, desparasitação e esterilização dos animais à responsabilidade da câmara, estes protocolos são uma “ajuda adicional” para as famílias.

“Neste momento quem recolhe um animal no nosso centro, antes de esse ser entregue, é desparasitado, vacinado e esterilizado gratuitamente, mas agora damos mais um pouco”, explicou.

Os protocolos, que vão ser assinados na quinta-feira, incluem descontos em consultas, vacinação e cirurgias, e visam a proximidade dos serviços privados de saúde animal do concelho ao centro de recolha, referiu a autarca.

Apesar de considerar que isto “não resolve tudo”, Luísa Salgueiro considerou que é um “incentivo” para quem pretende adotar e uma forma de não sobrecarregar os que se disponibilizam para cuidar deles.

“O objetivo é que as famílias se sintam mais apoiadas e estimuladas a adotar sabendo que as despesas que poderão vir a ter com o bem-estar animal serão atenuadas”, frisou.

A presidente da câmara, para quem a relação com os animais está a mudar, ressalvou que é necessário continuar a sensibilizar as pessoas para a importância que estes podem ter nas suas vidas.

Além disto, a socialista contou que a câmara decidiu alterar a imagem do Centro de Recolha Oficial de Animais de Matosinhos que, agora, passará a designar-se Causa Animal.

Esta mudança envolve modificações nas suas instalações, tornando o espaço mais acolhedor e atrativo, passando pela uniformização das fardas e dos materiais de comunicação, das plataformas e dos diferentes suportes utilizados pelo centro de recolha, salientou.

Pelo design [casa com a silhueta de um cão e um gato] ou por palavras, Causa Animal remete para sentimentos de proteção e acolhimento, através das linhas da casa, sem esquecer o tom afetivo da causa, patente nas silhuetas dos animais, elucidou.

O propósito é a alteração dos comportamentos, não só da população, como daqueles que estão envolvidos no projeto, para que Matosinhos se transforme, a curto e médio prazo, num município modelo de boas práticas no relacionamento com os animais.

“Esta reestruturação permite-nos criar uma bandeira distintiva para Matosinhos na relação com os animais domésticos, envolver os munícipes e fomentar as boas práticas. Queremos que a população conheça os serviços de apoio que disponibilizamos, que visite as instalações da Causa Animal, que se envolva e que aceda facilmente à informação”, reforçou.

Esta nova estratégia de Matosinhos para animais domésticos é apresentada no Dia Mundial do Animal, quinta-feira, pelas 10:30, no Parque Basílio Teles, num evento aberto a todos os munícipes.

Fonte:Sapo / mantida a grafia lusitana original

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.