Portugal: Ministério Público abre inquérito à matança de 540 animais na Torre Bela

Portugal: Ministério Público abre inquérito à matança de 540 animais na Torre Bela

O Ministério Público anunciou esta segunda-feira que abriu um inquérito à matança de veados e javalis na Herdade da Torre Bela, na Azambuja, avança o jornal Público.

A Herdade da Torre Bela, onde foram abatidos 540 animais, descartou qualquer responsabilidade no sucedido, repudiando a forma “ilegítima” como decorreu uma montaria na sua propriedade, e pondera recorrer à justiça para ser ressarcida dos prejuízos causados.

O Instituto da Conservação da Natureza (ICNF) abriu um processo para averiguar junto da Zona de Caça Turística de Torre Bela, concessionada à Sociedade Agrícola da Quinta da Visitação, SAG, Lda., “os factos ocorridos e eventuais ilícitos” relacionados com estes abates.

Matos Fernandes repudiou o abate de 540 animais numa herdade na Azambuja, afirmando que iria ser feita uma queixa ao Ministério Público para investigar eventuais crimes e admitiu uma revisão da Lei da Caça, designadamente no que diz respeito às montarias.  

Por Diogo Barreto

Fonte: Sábado / mantida a grafia lusitana original 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.