PR: Toledo contrata empresa para castração de animais de rua

PR: Toledo contrata empresa para castração de animais de rua

Estão previstos 960 procedimentos veterinários para cães.

PR Toledo castrar animais

Nessa quarta-feira (21) o órgão oficial do município traz a publicação do resultado da Tomada de Preços Nº 085/2015 que contrata empresa para a prestação de serviços referente a procedimentos veterinários (tratamento) de caninos e castração de cães fêmeas de até 15 quilos. O investimento da Secretaria de Meio Ambiente, por meio da Coordenadoria de Proteção e Defesa Animal, será de R$ 73 mil para o tratamento de animais domésticos abandonados ou de rua e R$ 66 mil para a castração de animais nas mesmas condições.

Estão previstos 960 procedimentos veterinários para cães que porventura sofram acidentes, situações de maus tratos, doenças que possam afetar a saúde dos mesmos ou da população. Serviços como cirurgias, internamentos, exames de raio-x, correções de fraturas, sedação, entre outros. Para as castrações estão previstos a contratação de 300 unidades do serviço. O período para a utilização dos serviços é de um ano.

Segundo a coordenadora de Proteção e Defesa Animal da Secretaria de Meio Ambiente, Maria Lúcia Golmann, o último contrato onde uma clínica veterinária prestava serviços de castração animal ao município foi encerrado em julho deste ano. Este contrato possuía recursos vinculados ainda a Secretaria de Saúde. O novo contrato utilizará recursos da Secretaria de Meio Ambiente.

Maria Lucia reforçou a importância do serviço de castração. “Na última licitação foram castradas 204 fêmeas. Todas retiradas da rua e todas ganharam um novo lar. Este trabalho contribuiu para que tivéssemos menos animais de rua em Toledo. Um cálculo aproximado indica que, com a castração, evitou-se uma procriação de aproximadamente outros 1.600 cães de rua no período de seis meses.

Esses procedimentos acontecem apenas para animais abandonados ou animais de rua. As castrações são para fêmeas de até 15 quilos. Além disso, elas irão sair das ruas e ganhar novos lares também”, lembrou a coordenadora.

Quanto aos procedimentos veterinários, Maria Lúcia destacou que ?é a primeira vez que a Prefeitura inicia esse tipo de trabalho, até por se tratar de uma contratação complexa, pois são vários itens diferenciados. Nós também precisamos da ajuda da população, pois esses procedimentos são específicos para cães abandonados. Após os procedimentos, as pessoas em geral podem se tornar cuidadores ou tutores até eles encontrarem uma família?, alertou Golmann.

Fonte: Catve

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.