Praias de Penha (SC) registram mortandade de animais marinhos; tartarugas, baleia e golfinho apareceram nos últimos dias

Praias de Penha (SC) registram mortandade de animais marinhos; tartarugas, baleia e golfinho apareceram nos últimos dias
Em ocorrência na sexta-feira, duas tartarugas foram encontradas mortas na praia Alegre.

As praias de Penha viraram cemitério de animais marinhos que apareceram mortos nos últimos dias. O projeto de monitoramento de praias da Univali atendeu casos de tartarugas, uma baleia jubarte já em estado de decomposição e um golfinho-nariz-de-garrafa.

Na última sexta-feira, duas tartarugas apareceram mortas na areia da praia Alegre. Moradores que encontraram os animais acusam os pescadores pela mortandade, pois as tartarugas tinham machucados que seriam decorrentes de redes de pesca ilegais.

É comum que os animais fiquem presos nas malhas e não consigam se desvencilhar. O uso de redes ilegais pode ser denunciado ao Ibama ou polícia Ambiental. De acordo com o projeto de monitoramento, a captura acidental em redes de pesca irregulares se tornou uma das principais ameaças à biodiversidade marinha.

Animais como as tartarugas, golfinhos e as aves marinhas precisam retornar à superfície da água para respirar mas, quando isso não acontece, o animal morre por afogamento ou asfixia. O lixo marinho é outro fator pra mortandade. Resíduos plásticos em rios e nos mares acabam sendo engolidos por animais marinhos que confundem os materiais com alimento.

Baleia de 10 toneladas encalhou na praia Alegre

Baleia já estava em adiantado estágio de decomposição.

Também na praia Alegre, em Penha, uma baleia jubarte encalhou já morta na terça-feira passada. Era uma fêmea em idade juvenil com nove metros comprimento, 10 toneladas e em avançado estado de decomposição. Devido ao estado do corpo, não foi possível o exame de necropsia pra identificar a causa da morte.

A equipe da Univali fez a coleta de amostras pra estudos. A carcaça da baleia foi retirada da areia pelas máquinas da secretaria de Obras de Penha e levada pro aterro sanitário. De acordo com o pesquisador Milton Marcondes, do projeto Baleia Jubarte, 68 baleias da espécie encalharam no litoral brasileiro neste ano, sendo cinco casos nas praias catarinenses.

As jubartes que passam pelo litoral do estado migram anualmente no período do verão, viajando até o nordeste onde passam a fase reprodutiva. Uma jubarte adulta pode medir entre 11 a 19 metros e pesar cerca de 35 toneladas.

Golfinho apareceu morto na praia da Saudade

Golfinho adulto tinha quase 250 quilos.

Ainda na semana passada, um golfinho-nariz-de-garrafa apareceu morto na praia da Saudade. Era um macho adulto de 2,35 metros de comprimento e 248 quilos, segundo os registros da equipe da Univali.

Os técnicos informaram que o golfinho tinha marcas naturais ao longo do corpo, que seriam do contato com outros animais. O animal foi recolhido e levado pra a unidade de Estabilização de Animais Marinhos, onde seria feita a necropsia pra tentar apurar a causa da morte e a condição de saúde do golfinho. O animal também foi encontrado em avançado estágio de decomposição, o que dificulta obter resultados conclusivos nos exames.

As pessoas que encontraram um animal marinho vivo ou morto nas praias da região podem chamar a equipe da Univali pelo 0800 642 3341, diariamente das 8h30 às 17h30. A ligação é gratuita.

Por João Batista

Fonte: Diarinho

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.