Prefeita de Barcelona é criticada pela ‘matança de javalis’ e advogados exigem contraceptivos para controlar a população

Prefeita de Barcelona é criticada pela ‘matança de javalis’ e advogados exigem contraceptivos para controlar a população
Um grupo de javalis em Collblanc. (S. Cogolludo)

Novo alerta sobre os direitos dos animais contra a Prefeitura de Barcelona. A Comissão para a Proteção dos Direitos dos Animais (CPDA) da Ordem dos Advogados de Barcelona (ICAB) pede ao Conselho Municipal que “implemente sem demora o controle legal dos animais através de métodos contraceptivos”, pois considera “inaceitável a forma como a matança de javalis tem sido realizada pela empresa contratada” pela Câmara Municipal para controlar esses animais depois que a população cresceu nos últimos anos e é cada vez mais comum vê-los no ambiente urbano. Nos últimos dias, apareceram imagens de javalis jovens quando eram caçados.

“É urgente que este procedimento seja interrompido e que o método legal, eficaz e ético de vacinação contraceptiva seja aplicado para controlar a população destes animais”, diz a Comissão, que lembra que a Prefeitura também utilizou a mesma fórmula para reduzir outra fauna urbana, como caturritas e pombos. Neste sentido, lembram que as comissões de todas as Ordens de Advogados da Catalunha e das Ilhas Baleares concordaram com o Departamento de Saúde e Anatomia Animal da Faculdade de Veterinária da Universidade Autônoma de Barcelona (UAB) para avaliar a eficácia de uma vacina contraceptiva em javalis urbanos e periurbanos em vários municípios. O projeto, que tem o apoio do Conselho Provincial de Barcelona, tem obtido excelentes resultados, com uma redução de 500 animais por ano, embora a prefeitura liderada por Ada Colau não tenha aderido ao projeto.

Como mencionado pela universidade, “a caça massiva provoca uma alteração do ecossistema e um aumento da população de javalis. Portanto, a experiência tem mostrado que a eliminação dos indivíduos de uma espécie não é um método eficaz de controle populacional e, a médio prazo, acaba provocando um aumento da população. Da mesma forma que aconteceu com o controle por esterilização das colônias de gatos urbanos e o controle dos pombos urbanos por ração contraceptiva, a vacina contraceptiva aplicada aos porcos javalis é um método altamente eficaz, a um custo muito menor do que seu abate, lembrando que o uso de métodos éticos de controle das populações animais é uma obrigação das administrações públicas”, segundo a regulamentação em vigor.

Por Germán González / Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: El Mundo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.