Prefeitura de Jundiaí (SP) nega hospital pet e prioriza NOVA SEDE do Debea

Prefeitura de Jundiaí (SP) nega hospital pet e prioriza NOVA SEDE do Debea

A Prefeitura de Jundiaí negou intenção de participar, com verbas municipais, da construção de um hospital veterinário público. No último dia 8, o Jundiaí Agora publicou indicação do deputado estadual Bruno Ganem(PODE) sugerindo ao Governo do Estado a realização da obra na cidade. Ganem afirma no pedido que “a parceria financeira e operacional entre o Estado de São Paulo e o município de Jundiaí viabilizará efetiva promoção do bem estar dos animais domésticos da população que não possuir condições de arcar com os custos de atendimento particular”. A Prefeitura nega que irá participar deste acordo e diz que a prioridade é a nova sede do Departamento de Bem-Estar Animal (Debea).

O argumento do Executivo para não querer participar da parceria que o deputado apresentou na indicação é dinheiro. “Ainda que o projeto seja relevante, sabe-se que o equipamento, posteriormente, implicará em despesas permanentes para a sua manutenção. Fator que a gestão considera preponderante na concepção de qualquer iniciativa para que os resultados sejam efetivos”, explicou a Unidade de Gestão de Planejamento Urbano e Meio Ambiente (UGPUMA) através de nota.

O deputado realmente esteve na Prefeitura e apresentou a proposta de construção do hospital para pets. Porém, segundo a UGPUMA, “em concordância com as diretrizes do plano de governo para o setor, o município prioriza a construção da nova sede do Debea e o fortalecimento de campanhas para a castração de cães e gatos nos bairros”. Ainda de acordo com a Unidade, a meta de castrações para este ano é oferecer 3 mil procedimentos, número que representa aumento de 25% em relação ao realizado em 2018, e de 100% se comparado ao que foi feito em 2016.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.