Prefeitura de Ribeirão Preto (SP) inicia castração em cães e gatos em julho

A prefeitura de Ribeirão Preto inicia em julho, durante 14 meses, castração e identificação de cães e gatos. O projeto “Identificação e Controle da População de Cães e Gatos”, contará com recursos no valor de R$500 mil e contrapartida da Prefeitura de R$48 mil.

Em julho começará a primeira etapa do programa que consiste em cadastramento dos animais domésticos, que posteriormente serão castrados pelo serviço veterinário conforme agendamento realizado.

O serviço será executado de acordo com a demanda da região, priorizando os animais da população de menor renda, as fêmeas jovens de caninos e felinos domésticos, mas com a intenção de atender a toda população interessada no projeto.

Zootecnista e chefe do Bosque/Zoo Fábio Barreto, Alexandre Gouvêa, a questão do controle da população de cães e gatos tornou-se um problema de saúde pública. “O sacrifício de animais, em todo o Estado de São Paulo, foi proibido pela Lei estadual nº. 12.916, de 16 de abril de 2008, portanto a solução é a castração do maior número possível de animais e sua identificação, para que os responsáveis pelos animais cadastrados sejam cobrados se houver maus tratos”, explicou.

De acordo com Gouvêa, a castração, além de coibir crias indesejadas, também diminui a probabilidade de doenças. “Tumor de mama, tumor de próstata, piometra (tumor nos ovários de cadelas) e doenças infectocontagiosas. A identificação possibilita a devolução dos animais perdidos diminuindo o risco de transmissão de zoonoses”, finalizou.

Durante os procedimentos de cadastramento, o munícipe deverá receber orientações básicas de posse responsável, bem estar e cuidados com animais, por folders ou cartilhas impressas.

Fonte: Ribeirão Preto Online

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.