Prefeitura de São Paulo conta com quase 300 animais para adoção

Prefeitura de São Paulo conta com quase 300 animais para adoção

A Prefeitura de São Paulo mantém quase 300 animais disponíveis para adoção. São cães, gatos, cavalos e até mesmo um porco, muitos deles aguardam há anos por uma família no Centro Municipal de Adoção, um local que foi completamente revitalizado pela Coordenadoria de Saúde e Proteção ao Animal Doméstico (Cosap), da Secretaria Municipal de Saúde visando o bem-estar dos animais, seus cuidadores, voluntários e visitantes.

Os animais disponíveis para adoção estão devidamente vacinados, vermifugados, castrados, identificados por microchip e têm Registro Geral do Animal (RGA), conforme Lei Municipal nº 13.131/01. Os interessados podem acessar a página da Cosap sobre adoção e consultar as fotos dos animais disponíveis, como é caso de Pasquim, um cão de porte médio, descrito como dócil e tranquilo.

Dia da adoção

No dia da adoção, o cidadão deverá levar:

  • Coleira com guia se for acolher um cão ou uma caixa de transporte, caso opte por um gato
  • Apresentar o Registro Geral (RG) e Cadastro de Pessoa Física (CPF), comprovante de residência recente (dos últimos três meses)
  • Pagar uma taxa pública de R$ 31,20.

Guarda Responsável

A Cosap reforça as práticas da guarda responsável, um conjunto de regras básicas que devem ser seguidas pela família que decide adotar a fim de garantir a saúde física e mental, a segurança e o bem-estar do novo integrante da família.

Adotar um animal de estimação é um ato de grande responsabilidade. Não basta apenas ter a intenção de ficar com o pet, é necessário que o possível tutor seja consciente quanto às responsabilidades assumidas.

A escolha de tutelar um animal de estimação inclui, entre outras, manutenção em local adequado ao porte e espécie, provisão de alimento, abrigo, higiene e provisão, inclusive, dos recursos financeiros necessários para garantir atendimento veterinário de maneira regular ao longo de toda a vida do animal. Por isso, é importante ter em mente que o cão ou gato viverá em média 12 anos ou mais e que necessitará de atenção e cuidados permanentes ao longo de toda a vida.

No Brasil, os maus-tratos contra animais são crimes previstos em lei. “É importante lembrarmos que a negligência com os pets vai muito além da agressão física. Privá-los de alimentação, negar assistência veterinária ou abandoná-lo também são atitudes cruéis que vão contra os princípios da guarda responsável. Não se pode ter um animal de estimação se não for para cuidar, respeitar e amar”, pondera a coordenadora da Cosap, Analy Xavier.

Cartão Cuida Bem Idoso

Muitos animais alojados na Cosap que aguardam por uma chance de serem adotados são idosos. Como forma de incentivar a adoção desses pets, a pessoa que decidir levar para casa um cão ou gato acima de oito anos recebe o cartão Cuida Bem Idoso, que permite atendimento prioritário e vitalício desse animal em qualquer um dos quatro Hospitais Veterinários Públicos da capital.

Para saber mais, acesse a página da Cosap.

Serviço – Adoção de Cães e Gatos

Endereço: Santa Eulália, 86 – Santana.
Funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h e aos sábados das 9h às 15h.
Documentos necessários para adoção: CPF, RG e comprovante de residência. Não esqueça da caixa de transporte própria para animais (para adoção de gatos) ou coleira com guia (para adoção de cães).
Taxa municipal referente à adoção: R$ 31,20.
Mais informações: 2974-7892

Animais Rurais

A COSAP também é responsável pela doação de animais domésticos de interesse econômico, que são os cavalos, as vacas, os porcos, as cabras e as ovelhas, recolhidos das ruas por situações específicas. Muitos chegam machucados, subnutridos e com muito medo e então passam a receber atenção e cuidados de toda equipe para que sejam recuperados e encaminhados a adoção responsável.

Se você tiver um sítio, chácara ou fazenda fora do município de São Paulo, que tenha estrutura para receber o animal escolhido, além, claro, de disposição para cuidar de uma vida, confira aqui mais detalhes sobre a adoção.

Na cidade de São Paulo, existem as leis que proíbem a circulação de animais em carroças ou montados pelas ruas e avenidas, bem como proíbe a permanência dos animais de grande e médio porte soltos ou amarrados por cordas em praças, ruas e qualquer outro local público; os porcos, por exemplo, por lei, não podem ser criados no município.

Revitalização

No último sábado (27), a Prefeitura de São Paulo entregou a obra de revitalização de áreas destinadas aos animais abrigados no complexo da Coordenadoria de Saúde e Proteção ao Animal Doméstico (Cosap) e da Divisão de Vigilância de Zoonoses (DVZ). O investimento aproximado na reforma foi de R$ 4,4 milhões. Além de pintura, a revitalização ampliou o número de alojamentos para cães e gatos, que estavam comprometidas. Foi criada uma sala de isolamento para doenças infectocontagiosas e construída a rede de esgoto. Também foram realizadas obras no setor de ações especiais, na enfermaria, praça de atendimento, nos alojamentos de vigilância e no local de banho e tosa, totalizando uma área de 2.300 metros quadrados. Saiba mais

Galeria de imagens

Fonte: Prefeitura Cidade de São Paulo

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.