Prefeitura de São Paulo diz que programa de passeio com cães não será extinto

Prefeitura de São Paulo diz que programa de passeio com cães não será extinto

A prefeitura de São Paulo emitiu nesta terça-feira (27) uma nota na qual esclarece que o programa Cãominhada, voltado a levar cães saudáveis e disponíveis para adoção para passear em parques da cidade, não será extinto.

“A Cãominhada não será extinta! São falsas as informações e os boatos mal intencionados que circulam nas redes sociais a respeito do término do programa”, diz o texto.

O projeto foi apenas interrompido temporariamente para revisão dos protocolos de segurança. Essa medida foi tomada depois que um funcionário foi mordido por um cachorro.

Criado em 2009, a ideia da Cãominhada é fazer com que os animais se socializem com as pessoas e tenham mais chances de ser adotados.

Ainda no comunicado, a prefeitura informa que os passeios internos com os cães continuam sendo feitos.

“A alteração dos protocolos de segurança já vem sendo discutida há algum tempo entre as equipes da Vigilância de Zoonoses e voluntários dos movimentos de proteção animal”, esclarece a administração municipal.

“As atividades de passeios internos com os animais, com a participação de funcionários e veterinários, continuam normalmente até a retomada do Cãominhada, evitando assim riscos à população”.

Fonte: Veja


Nota do Olhar Animal: Um funcionário ser mordido por um cão dentro de um canil público é motivo para interromper um programa que tem 10 anos de funcionamento? É uma justificativa absurda. Difícil não pensar que foi um decisão política (e não técnica) da prefeitura e que, sendo assim, merece todo o repúdio da população. Temporária ou definitiva, não parece que foi uma decisão tomada em conjunto com as ONGs como alega a prefeitura, e sim tomada de forma autoritária, unilateral. Não temos conhecimento de qualquer documento que mostre que a decisão foi tomada de forma conjunta, com concordância das ONGs. A retomada do programa parece que só ocorrerá devido à pressão sofrida pela prefeitura por conta deste seu desatino, especialmente vinda das ONGs.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.