Prefeitura quer doar terreno para empresa que faz espetáculos de rodeios em Governador Jorge Teixeira, RO

Prefeitura quer doar terreno para empresa que faz espetáculos de rodeios em Governador Jorge Teixeira, RO

Segundo informações, terreno fica localizado no bairro novo. Empresa é sediada no município desde o ano de 2006.

RO GovernadorJorgeTeixeira prefeitura doar terreno

A Prefeitura de Governador Jorge Teixeira apresentou à Câmara Municipal, um projeto de lei que prevê a doação de um terreno urbano para uma empresa que produz espetáculos de rodeios na região, a G.N. de Araújo Ltda. – ME.

O projeto de Lei n. 036/GP/2015 foi apresentado aos vereadores durante a sessão ordinária desta segunda-feira (26). Segundo informações preliminares e ainda extraoficiais, a área que a Prefeitura pretende doar a empresa fica situada no bairro Francisco Anatalino, conhecido como “bairro novo”.

A empresa G.N. de Araújo Ltda. – ME ou Dallas Country Rodeios (nome fantasia), fica localizada em Governador Jorge Teixeira desde 2006, atuando no ramo de produção e espetáculos de rodeios na região.

Informações não confirmadas dão conta de que a referida empresa tem como proprietário, o irmão de um dos vereadores que compõe a base de apoio a prefeita Cida do Nenê na Câmara Municipal.

Em conversa com a reportagem do site RO463, alguns vereadores preferiram não comentar o tema no momento. De acordo com eles, é preciso analisar o conteúdo do projeto antes de tecer qualquer tipo de comentário, entretanto, ao menos três parlamentares declararam que o tema é polêmico e que no município há prioridades maiores, como por exemplo, a destinação de áreas públicas para pessoas comprovadamente em vulnerabilidade social excessiva.

O projeto agora segue para análise e tramitação nas Comissões Permanentes na Câmara de Vereadores.

Fonte: RO463 

Nota do Olhar Animal: Patrimônio público financiando os maus-tratos. Que o Ministério Público tome ciência e impeça esse absurdo. Será que esta prefeitura cuida, por exemplo, dos animais abandonados?

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.