‘Presente de Natal’: cadela vítima de maus-tratos em BH já tem nova tutora

‘Presente de Natal’: cadela vítima de maus-tratos em BH já tem nova tutora
Foto: Reprodução da internet/Facebook

A cadela vítima de maus-tratos em uma casa no Bairro Providência, na Região Norte de Belo Horizonte, já tem um novo lar. Resgatada por policiais civis na manhã desta quinta-feira, a cachorra foi levada para uma clínica veterinária para realizar exames e, já nesta noite, está na casa de Cláudia Lima, nova tutora do animal. “Foi um presente de Natal”, afirmou a mulher de 42 anos.

Cláudia contou que conseguiu a adoção por meio da professora Duda Salabert, que, desde a divulgação do vídeo, comenta e acompanha o caso em suas redes sociais. “Eu tinha falado com a Duda que eu queria ficar com a cachorra, mas o assunto tomou tanta proporção que eu achei que não ia conseguir.”

De acordo com ela, assim que foi feito o pedido de busca e apreensão da cadela, os advogados populares que as auxiliavam no caso, solicitaram que, assim que a cachorra fosse resgatada, ela fosse entregue à Cláudia. “Agora eu sou fiel depositária, o que quer dizer que eu sou a tutora momentânea. A polícia ainda tem que vir aqui em casa averiguar o espaço e as condições que estou proporcionando à Maria Bonita (novo nome dado à cachorra, que antes respondia como Cindy)”.

Maria Bonita fará companhia para outro cachorro de Cláudia. Segundo a nova tutora, os dois animais se conheceram nesta noite e “às vezes se estranham e às vezes brincam.”

Cláudia também fez um apelo às pessoas que tentaram adotar a cadela. “Ela é um caso em mil, a cidade está cheia de cachorros abandonados, as ONGs também. Precisamos olhar e acolher todos”, afirmou.

Segundo a Polícia Civil, Cláudia vai ficar com a guarda temporária da cadela até a definição da Justiça. A mulher que aparece no vídeo não foi conduzida à delegacia por não haver flagrante, mas será intimada a prestar depoimento. A denunciante e outras testemunhas já foram ouvidas. Com o término das investigações, o procedimento será encaminhado ao Ministério Público de Minas Gerais com o agendamento de uma audiência no Juizado Especial Criminal. Lá, será estabelecida uma pena caso o MP considere que a mulher deva ser indiciada Art. 32 da Lei 9605/98 (Lei de Crimes Ambientais), que pune maus-tratos aos animais. (Com informações de Cristiane Silva)

Por Pedro Lovisi (estagiário sob supervisão da redação do em.com.br)

Fonte: Estado de Minas

Mulher agride cadela em BH, vizinha filma e vídeo gera revolta nas redes sociais

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.