Presidente do STF afirma ao vivo no Roda Viva, da TV Cultura, que vaquejadas são maus-tratos

urante o programa Roda Viva, que foi ao ar na noite dessa segunda-feira (17), a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), voltou a afirmar publicamente que considera as vaquejadas como atividades que causam maus-tratos aos animais. 

Indagada pela jornalista Eliane Cantanhêde, do jornal O Estado de S. Paulo, a respeito de seu voto contra a realização de vaquejadas durante um julgamento no STF, a ministra reafirmou sua posição. Ela explicou que os vídeos das vaquejadas foram fundamentais para que ela entendesse que se trata mesmo de algo cruel com os animais.

“Quando começou o julgamento – antes eu tinha apenas lido os textos memoriais –, eu até achei que era algo festivo, cultural. Mas quando eu fui assistir ao que eles fazem com o touro, aí era impossível, porque aí põe em estado mesmo de sofrimento. Foi por isso que eu votei.” – disse.

Outro aspecto que ela considerou relevante para tomar sua decisão de ser contra as vaquejadas é a insensibilização ao sofrimento humano e animal que eventos assim ocasionam.

“Tudo que põe em estado de sofrimento animal, inclusive passa para o ser humano uma abertura para ele também se tornar mais e mais insensível com o sofrimento. E a insensibilidade com o sofrimento de um animal passa para a insensibilidade com outro ser humano e nós estamos vendo em que sociedade nós estamos vivendo, em que a vida, no final, fica valendo pouco.” – finalizou a ministra.

Com informações da JL/TV Cultura

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.