Presidiários e carcereiros atuam em abrigo para animais no RS

Presidiários e carcereiros atuam em abrigo para animais no RS
Preso atua em canil no RS. Divulgação

Presidiários e agentes penais estão atuando desde o fim do mês passado no abrigo Pata Molhada, em Canoas (RS), na região metropolitana de Porto Alegre. A estimativa é de que a ação beneficie mais de 2.000 animais.

Segundo o governo do estado, os agentes são servidores dos canis das 7ª e 9ª Delegacias Penitenciárias Regionais (DPR) e possuem expertise em cães. A própria Instituição possui diversos canis nas unidades prisionais do estado, trabalhando com cães que exercem funções como detecção, intervenção prisional, busca e captura e guarda externa em todo o sistema prisional.

“Conseguimos auxiliar na organização dos materiais para que os voluntários pudessem separá-los adequadamente e também na lida com os animais. Além disso, a mão de obra prisional foi fundamental na limpeza e no arranjo do espaço, atuando na construção e nas melhorias do abrigo”, disse o coordenador do Canil da 9ª DPR, Anderson Cardoso.

Entre as tarefas estão limpeza, organização e manutenção do abrigo. Na última quinta-feira (30), foi realizada a transferência de todos os cachorros para um novo espaço com instalações mais adequadas. Antes, o Pata Molhada era uma instalação improvisada. Durante a transferência de local do abrigo, servidores penitenciários e apenados realizaram o desmonte do antigo local e a separação dos materiais que seriam reaproveitados.

Por Letícia Cassiano

Fonte: CNN

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.