Preso em Ilhéus o maior traficante de animais silvestres da Bahia

Preso em Ilhéus o maior traficante de animais silvestres da Bahia

BA Ubaitaba apreencao caerc

Por volta das três horas da manhã desta terça-feira (3), o que seria uma operação de busca à assaltantes de bancos, se concretizou em prisão do maior traficante de animais da fauna silvestre da Bahia. O flagrante ocorreu na BR-101, em Ubaitaba, com dois infratores presos pela Polícia Militar da Companhia Independente de Policiamento Especializado da Região Cacaueira (CIPE), e cerca de 2500 aves foram encontradas com o andamento da ação policial.

A operação, comandada pelo Cabo da PM Jorge Carvalho, também apreendeu o veículo utilizado para o transporte dos animais silvestres encaminhado para a Delegacia de Proteção Ambiental, com placa de Aracruzes-ES, que vinha sendo conduzido de São João do Paraíso com destino à Feira de Santana, conforme informações da 7ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (COORPIN) de Ilhéus e da Companhia Independente de Policiamento Especializado da Região Cacaueira (CIPE).

A primeira apreensão encontrou 1500 aves dopadas dentro de caixas, nesta madrugada em Ubaitaba, e a segunda, na tarde desta terça-feira, mais 1000 aves foram encontradas no município de Mascote, na residência do traficante. Diversas espécies de aves estavam sendo traficadas, como papagaio, pássaro preto, canário terra, papa capim e chorão. Todas foram recolhidas e destinadas para o IBAMA, segundo a COORPIN.

O Delegado Plantonista da 1ª Delegacia Territorial (DT) de Ilhéus, Luis Adriano Coelho, informa que os infratores se encontram na delegacia do município e serão indiciados em reclusão por corrupção ativa. “Pela lei de crimes ambientais, a prática do tráfico de animais silvestres não ocasionaria a prisão, porque é um crime considerado de menor potencial ofensivo. Conforme novo entendimento, a conduta dos criminosos se enquadra na receptação qualificada, porque eles pegaram os animais sabendo que são silvestres e que essa prática é ilícita. Eles ficarão presos porque foram autuados em flagrante por corrupção ativa, pois ofereceram dinheiro aos policiais, o que extrapolou o crime ambiental”, explicou o Delegado Luis Adriano Coelho.

De acordo com o Art. 333 do Código Penal brasileiro, a pena por corrupção ativa é de 2 a 12 anos, e multa. O delegado Luis Adriano informou também que foi encontrada com os traficantes a substância terramicina, usada para manter as aves dopadas, visivelmente famintas e desgastadas quando chegaram na delegacia.

Segundo o Comandante da Companhia Independente de Policiamento Especializado da Região Cacaueira (CIPE), Major Marcelo Barreto, o sujeito preso na operação da PM é o maior traficante de animais silvestres da Bahia, esta é a quarta vez que está sendo preso e ficará no presídio em Ilhéus. “O que existe é uma quadrilha formada por pessoas com funções bem definidas, e pode ser enquadrada na lei como organização criminosa, porque existe a habitualidade. Este tipo de crime ambiental se integra a uma rede muito grande. Estas aves foram retiradas do ninho recentemente e estavam no cativeiro esperando o transporte. Em Feira de Santana, o traficante já tinha um intermediário para levar esses animais para fora do país como ele mesmo declarou”, explicou o comandante.

BA Ubaitaba apreencao caerc1passaro

Fonte: Elite Notícias

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.