Presos constroem casas para cães abandonados em Arroio do Meio, RS

Presos constroem casas para cães abandonados em Arroio do Meio, RS

As primeiras quatro casas para cães sem lar foram confeccionadas por apenados do Presídio Estadual de Arroio do Meio neste mês. As estruturas serão doadas para protetores independentes que acolhem animais abandonados.

O projeto surgiu em um grupo de WhattsApp de pessoas preocupadas com a causa animal. Após ver reportagens sobre presídios que utilizavam mão de obra carcerária para construir casinhas de cães, a psicóloga Candice Tieze, 30, sugeriu uma ação semelhante em Arroio do Meio.

“Levei a ideia para a administração do presídio e eles toparam. Em poucos dias, começaram a construção das casinhas”, reforça. O trabalho é realizado por três apenados do regime semiaberto que também cuidam da horta da casa prisional.

Para seguir os trabalhos, organizadores do projeto se mobilizam para conseguir doações de materiais. Entre eles, madeiras, brasilites, parafusos e pregos (17×27 e 16×24). Interessados em contribuir podem deixar os materiais no Presídio de Arroio do Meio ou ligar no telefone 3716-1551.

Ressocialização

Para Candice, o projeto social serve para ocupar os apenados no período de cárcere e ainda possibilita auxiliar em uma causa social. “Isso melhora as pessoas”, percebe.

Candice reforça que o projeto terá sequência de acordo com a doação de materiais. As primeiras casas serão repassadas para protetores independentes que fazem parte do grupo de WhatsApp Proteção e Amor aos Animais. Entidades também poderão solicitar as estruturas. “Sempre há bichos que precisam de um lar”, resume.

Administrador do presídio, Rogério Tatsch, reforça a ressocialização com o projeto. “Melhor coisa para tirar do ócio do cárcere. Eles estão felizes em poder ajudar”, afirma ao falar sobre os primeiros dias de construção das casinhas.

A vantagem do apenado em participar do projeto é adquirir experiência com marcenaria e ganhar remissão de pena. A cada três dias trabalhados, o preso diminuiu um dia na prisão.

Atualmente, o Presídio Estadual de Arroio do Meio tem 47 apenados. A casa prisional é modelo em âmbito estadual e nacional com sala de aula na prisão, projetos de leitura e galeria para trabalho interno.

Iniciativa semelhante em Encantado

Reportagem do A Hora em novembro do ano passado abordava o “ReabilitaCão – Casinhas que reabilitam”. O projeto para construção de casinhas de cães no Presídio de Encantado foi organizado pelo Conselho da Comunidade e grupo Protetores Independentes dos Animais.

A ideia do projeto é distribuir as casas entre famílias e voluntários que abrigam os cães de rua. Caso sobre produção, o grupo vende as casinhas e utiliza os recursos para a compra de ração e castração dos animais abrigados na entidade protetora dos animais.

Por Fábio Kuhn

Fonte: Jornal A Hora

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.