Procuradoria da Colômbia pede que três ministros pensem em estratégias para sensibilizar os cidadãos frente ao abuso animal

Procuradoria da Colômbia pede que três ministros pensem em estratégias para sensibilizar os cidadãos frente ao abuso animal

Por Giovanni Alarcón M. / Tradução de Marcela Palma

COLOMBIA DERECHOS DE LOS ANIMALESConsiderando os frequentes casos de crueldade contra animais que acontecem em diferentes partes da Colômbia, a Procuradoria do país pediu aos Ministros do Meio-Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Gabriel Vallejo Mejía; Educação Nacional, Gina Parody D’echeona; e do Interior, Juan Fernando Cristo Bustos; que elaborassem estratégias de sensibilização que fomentem a cultura do bem-estar animal.

Tal petição é solicitada pelo Ministério Público, através de sua Procuradoria Delegada para Assuntos Ambientais e Agrários. Da mesma forma, foi endereçada a madatários departamentais e prefeitos municipais como instrumento fundamental para criação de uma consciência coletiva de respeito e consideração com os seres vivos em particular.

Para o ente de controle é necessário reforçar e atualizar os instrumentos normativos existentes, mas também gerar uma mudança cultural que se incorpore desde os primeiros anos de vida dos cidadãos através de uma pedagogia ambiental.

Finalmente, a Procuradoria manifestou aos chefes das pastas ministeriais em questão que é importante a ativação ou implementação de ferramentas como os PRAE (Projetos Ambientais Escolares) e os PROCEDA (Projetos Comunitários e Cidadãos de Educação Ambiental), incluindo um componente relacionado com o trato de animais, que atualmente não está contemplado, assim como a realização de campanhas sobre o assunto nas grandes mídias.

Em uma carta, a Procuradoria alega que “dessa forma os temas ambientais se aproximarão da educação básica e média de zonas rurais e urbanas da Colômbia”.

Fonte: Radio Santa Fé

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.