Professor acusado de alimentar tartaruga-mordedora com um cachorrinho

Professor acusado de alimentar tartaruga-mordedora com um cachorrinho
O professor não foi intimado ou acusado, nem foi afastado, pois a investigação está em andamento. (Imagem: John Brandauer/Flick)

Um professor de ciências do ensino médio está sob investigação depois de supostamente ter dado um filhote de cachorro a uma tartaruga-mordedora na frente dos alunos.

Um ativista dos direitos dos animais da região apresentou uma queixa de crueldade contra animais, informou o KSTU, o que provocou uma investigação sobre o incidente pelo gabinete do xerife do condado de Franklin.

Os policiais disseram que Robert Crosland, professor de ciências do Preston Junior High, em Idaho, EUA, serviu um cachorrinho vivo como alimento para um réptil no início de março. O filhote estava doente, segundo o KSTU.

Em um comunicado à imprensa, o superintendente Marc Gee, do Preston School District 201, disse que o distrito foi informado sobre a “circunstância lamentável” em 7 de março. Gee disse que o evento ocorreu depois das aulas e não fazia parte de um programa dirigido pela mesma.

Crosland não foi intimado ou acusado, nem afastado, segundo o KSTU.

“Embora o distrito certamente não tolere ações individuais que possam violar a política do distrito ou expectativas razoáveis de comportamento, esperamos que quaisquer erros de julgamento feitos por um professor neste caso não nos façam esquecer os anos de cuidado, esforço e paixão que ele deu aos alunos do Preston School District”, escreveu Gee.

Pais e alunos disseram que Crosland é um professor popular que mantém cobras e outros animais em tanques em sua sala de aula, de acordo com o East Idaho News. Três estudantes disseram que se lembram do professor alimentando cobras e tartarugas-mordedoras com porquinhos-da-índia durante demonstrações em sala de aula.

“Ele é um professor legal que realmente trouxe a ciência para a vida. Eu amei sua aula porque ele tinha tartarugas, cobras e outras coisas legais”, disse um ex-aluno ao East Idaho News.

O xerife Dave Fryar disse ao Idaho Statesman, no final da tarde do dia 12 de março, que havia enviado um relatório sobre a investigação ao promotor do condado.

Por Kali O’Rourke / Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: News Channel 10


Nota do Olhar Animal: É no mínimo incoerente que pessoas fiquem espantadas com um cão sendo servido como alimento a outro animal e não se importem com tantas outras vítimas da predação, encarando com naturalidade algo que causa tanto sofrimento aos animais quanto a ação humana.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.