Programa existe desde 2014. Castração é forma de evitar maior número de animais abandonados e questão de saúde pública

Programa da prefeitura já castrou mais de 12 mil animais em Franco da Rocha, SP

A Secretaria da Saúde de Franco da Rocha iniciou em 2014 o programa gratuito de castração e microchipagem de animais, com intuito de estimular a saúde e o bem-estar de cães e gatos e diminuir os índices de abandono na cidade, especialmente na área do antigo Complexo Hospitalar do Juquery.

Desde a criação do programa houve aumento na procura desse serviço pelos moradores, que ficaram mais conscientes da importância do procedimento para os bichos de estimação. De lá pra cá, mais de 12 mil animais já foram atendidos pelo programa de castração, que é direcionado principalmente para população de baixa renda e aos animais em situações de rua.

Devido à facilidade de acesso da população ao complexo e o seu amplo espaço, o lugar acabou se tornando ponto de abandono de animais, implicando em problemas para a saúde pública, pois cães e gatos de rua ficam expostos as doenças como leptospirose, raiva, e leishmaniose, facilitando a possibilidade dessas patologias serem transmitidas para outros animais ou mesmo para os humanos.

A castração surgiu como forma de controlar a superpopulação de animais domésticos e de prevenir doenças que possam aparecer como câncer de mama, útero, próstata, ou testículos, entre muitas outras. Além disso, ao contrário do que muitos pensam, a castração não propicia qualquer tipo de maltrato. Na verdade, ela auxilia na qualidade e longevidade na vida do pet.

Fonte: Novo Dia Notícias

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.