Projeto acolhe animais abandonados próximos à obra em Ribeirão Preto, SP

Projeto acolhe animais abandonados próximos à obra em Ribeirão Preto, SP
No momento, a Neguinha, o Negão e o Sauro Francisco precisam de um lar

A quantidade de animais abandonados nas ruas de Ribeirão Preto não é um problema recente. Apesar da crueldade de se abandonar um animal indefeso na rua, muitas pessoas ainda preferem esta “solução” extrema. Contudo, pequenas atitudes ainda podem fazer a diferença.

A Pacaembu Construtora realiza um trabalho de acolhimento dos cachorros que surgem nos canteiros de obras. Há alguns anos, a empresa identificou que os vários animais abandonados eram atraídos pelo movimento do serviço da empresa.

Desde o início da construção do bairro Vida Nova Ribeirão, na Zona Norte da cidade, 38 cães foram acolhidos. Para dar conta dessa matilha, a Pacaembu desenvolveu um procedimento interno para instruir os funcionários a como cuidar dos animais.

O acolhimento dos amigos de quatro patas se tornou uma norma interna da empresa. Assim como usar os equipamentos de proteção, chegar no horário e cumprir com as funções, cuidar dos animais virou regra na construtora.

Com isso, é reservada uma verba dentro do orçamento da obra para os cuidados necessários com os animais que aparecem no canteiro. O dinheiro vai para a compra de ração, cuidados veterinários e higiene.

Assim que um animal surge na obra, o primeiro passo é dar banho no cãozinho e levá-lo para uma consulta veterinária. Após a avaliação das condições de saúde, o animal é castrado. Depois, cabe à equipe de obra a construção de um canil ou casinha que irá receber o animal até ele ser adotado.

Dos 38 animais que já passaram pelo canteiro do Vida Nova, 35 já foram adotados. Sendo 20 filhotes e 15 adultos. Atualmente, restam no local o Negão, a Neguinha e o Sauro Francisco.

Quem tiver interesse em adotar os três cães remanescentes, basta entrar em contato com o veterinário Rafael Zampieri, responsável pela castração e cuidados dos animais. O veterinário, contudo, alerta para os cuidados a serem tomados por quem deseja adotar um cão.

“Pedimos que a pessoa tenha ciência que o animal precisa de comida e água, que ele precisa passar sempre por um veterinário. E alertamos para a condição financeira, se você não tem condições de cuidar de um cachorro, é melhor não adotá-lo. E, se for filhote, lembrar que ele pode crescer mais do que o esperado”, orienta Zampieri.

Contato para adoção
Clínica Nosso Pet, Avenida Independência, 3262
Telefone: (16) 3514 – 2349

Fotos: Luan Porto

Fonte: Revide

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.