Proteção animal é reponsabilidade de toda a sociedade

Proteção animal é reponsabilidade de toda a sociedade
Vereador Danilo de Morais e representações municipais fortalecerão políticas de proteção aos animais do município (Foto: Reprodução Internet)

Na quinta-feira, dia 20 de outubro, o vereador da Câmara de Extrema, MG, Danilo de Morais, se reuniu com a diretora da ONG Soul Animal, Bella Guima, a médica veterinária do Setor de Zoonoses e coordenadora do Canil Municipal, Ana Paula Lorente, a coordenadora pedagógica da Secretaria de Educação, Carolina Mamede, e o assessor jurídico do Legislativo, Dr. Edmar Brandão. A pauta da reunião teve como foco fortalecer as ações municipais de cuidado animal.

“Nossos objetivos são viabilizar a criação de um comitê e, posteriormente, de um conselho que trabalhe a proteção imediata, ajudando no desenvolvimento de ações educativas e aumentando a fiscalização de defesa, assistência e amparo aos animais. Iremos também realizar o aprimoramento e a revisão na legislação municipal para garantir a maior responsabilidade social e legal, inibindo assim o mau trato e levando aos órgãos públicos as denúncias de abuso e de violência. O crime de maus-tratos significa impingir ao animal qualquer tipo de sofrimento, seja físico ou psíquico”, citou Danilo.

Ainda de acordo com o vereador, será criada uma parceria entre as polícias Civil, Militar e de Meio Ambiente, Ministério Público (MP), instituições e associações assistenciais do município, ONGs, e os poderes Legislativo e Executivo para reforçar a luta contra a violência animal. “É uma bandeira muito importante dentro da sociedade porque é necessário que as pessoas enxerguem que o animal tem uma vida que precisa ser respeitada”, destacou o vereador.

Danilo adiantou que novas reuniões também serão marcadas com a promotora do Fórum da Comarca de Extrema, Dra. Rogéria Cristina Leme, e com outras representações sociais. O intuito desses encontros é garantir melhor qualidade de vida e mais proteção aos animais.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.