BA vitoriadaconquista 55u2fidfax 3m1as68xkm file thumb

Protetora de animais denuncia estupro de cadelas em Vitória da Conquista, BA

De acordo com Débora, os casos de violência no município são frequentes.

BA vitoriadaconquista 55u2fidfax 3m1as68xkm file

O município de Vitória da Conquista, a 509 km de Salvador, foi o cenário de várias barbáries envolvendo animais. A protetora de animais Débora Almeida Lima denuncia que várias cadelas estão sendo vítimas de abuso sexual na cidade. De acordo com Débora, os casos de violência no município são frequentes.

Após denúncias, ela conseguiu resgatar duas cadelas que foram vítimas de abuso. O primeiro animal foi encontrado há três semanas, no bairro Campo das Águas, depois que uma amiga da protetora revelou que uma cadela havia sido violentada. O animal foi encontrado na casa da dona que, depois de conversa, decidiu entregar a cadela. O animal estava com a região íntima bastante machucada. Já a segunda cadela foi resgatada há 15 dias, no bairro de Patagônia. Ainda segundo a protetora, os animais foram encaminhados para o veterinário, que confirmou os abusos.

A protetora de animais explica que já registrou várias ocorrências no Disep (Distrito Integrado de Segurança Pública), mas desistiu de registrar os últimos casos, pois era ridicularizada quando pretendia registrar os fatos. Ela lamenta a falta de interesse da polícia de investigar os casos.

— É sempre aquela carinha de riso.

Ela afirma que já foram feitas várias denúncias, mas nunca tive retorno. Ainda de acordo com Débora, em alguns casos, foi informado o nome e endereço dos agressores, mas a polícia “fazia pouco caso” e alegava que “isso não era de responsabilidade deles”.

— Eles dizem que tem que conversar com o Capitão, pois não estão autorizados a deslocar uma viatura para esse tipo de ocorrência.

As duas cadelas resgatadas estão em um lar temporário, espaço alugado pela protetora de animais. Débora denuncia ainda que, em muitos casos, as pessoas conhecem os agressores, mas têm medo de fazer as denúncias. Muitos animais também são mortos após o crime.

O Portal R7 BA entrou em contato com o Disep, que informou que as denúncias contra abusos ou maus-tratos de animais são registradas, investigadas e encaminhadas ao Ministério Público.

Fonte: R7

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.