Protetora de animais flagra homem arrastando cachorro com corda amarrada em moto em MS; VÍDEO

Protetora de animais flagra homem arrastando cachorro com corda amarrada em moto em MS; VÍDEO
Animal foi flagrado sendo puxado por uma corda amarrada em uma moto, em Nova Alvorada do Sul (MS). — Foto: Alvorada Informa/Foto

O vídeo de um cachorro sendo arrastado por uma corda amarrada em uma motocicleta causou revolta nos moradores de Nova Alvorada do Sul, a 115 km de Campo Grande. As imagens feitas nesta terça-feira (5) pela protetora de animais, Marli Marcondes, mostram também o momento que ela para o carro e aborda o condutor da moto. (Assista o vídeo abaixo).

“Eu não acreditei quanto vi aquela cena. Filmei para ter uma prova, já que não adianta ir na delegacia sem elas [provas]. Fiquei sem chão e, por isso, tomei a iniciativa de abordá-lo”, explicou ao G1.

Ainda de acordo com Marli, o flagrante foi por volta das 17h10 no bairro Maria de Lourdes. Ela conta que ao notar o cachorro sendo arrastado, aproximou-se para tentar salvar o animal para que este não se ferisse. O G1 não conseguiu contato com o suspeito.

“Eu estava entregando um cão quando virei em uma esquina e vi esse homem passando a mais de 40km/h. Eu acelerei o carro para chegar perto dele e quase o fechei para ele poder parar”, lembra. 

Ainda de acordo com Marli, após a abordagem que foi registrada por vídeo, o homem contou que foi até um pet shop buscar o cachorro e que este pertencia a seu vizinho. Ainda segundo o homem, o estabelecimento fica a 10 quadras do local do flagrante. Ele mesmo acionou os tutores que foram até o local e levou o cão para casa, desta vez caminhando.

Segundo o delegado Rômulo Marcelo, um boletim de ocorrência foi registrado. O suspeito foi identificado, ouvido e liberado. Ele ainda alegou não ser o tutor do cachorro, mas foi indiciado por maus tratos, crime que pode pegar pena de até 5 anos. Os tutores do animal também serão ouvidos.

Por Flávio Dias 

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.