Protetora e animais em abrigo sofrem com perseguições em Santo Amaro da Imperatriz, SC

O dia a dia de um protetor de animais não é fácil. Demanda dedicação, tempo, dinheiro. Envolve abdicar do individualismo e agir com altruísmo. Katia Pimentel é um exemplo disso. Protetora desde 2002, a professora mudou-se para Florianópolis, SC, com seus quatro cães, e logo já eram onze. A crueldade que ela via no bairro dos Ingleses não a deixava virar as costas, e isso a tornou vulnerável aos que queriam “descartar” um animal. Cães abandonados no portão de casa, arremessados para dentro. Com os latidos, Katia foi denunciada, multada pela Prefeitura e perseguida por vizinhos durante sete anos, até que resolveu se mudar para uma área rural de Santo Amaro da Imperatriz, onde poderia viver em paz e ajudar os animais resgatados. O sítio foi todo estruturado para os cães viverem com bastante espaço, seguindo as leis vigentes, mas antes mesmo de se mudar, novas perseguições: um vizinho derrubou … Continue lendo Protetora e animais em abrigo sofrem com perseguições em Santo Amaro da Imperatriz, SC