Protetoras de animais da Caximba, em Curitiba, reclamam de falta de apoio para cuidar de cães abandonados

Protetoras de animais da Caximba, em Curitiba, reclamam de falta de apoio para cuidar de cães abandonados
Foto: Eliandro Santana/Banda B

Uma audiência pública aconteceu nesta terça-feira (12) na Promotoria de Justiça de Proteção ao Meio Ambiente, do Ministério Público do Paraná (MPPR), para tratar da situação dos animais abandonados na Caximba, em Curitiba. As protetoras de animais do bairro participaram da audiência e reclamaram da falta de apoio do município.

Em entrevista à Banda B, o promotor de Justiça, Sérgio Luiz Cordoni, explicou que a realocação de famílias do bairro feita por meio da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) tem deixado animais para trás.

“Não estão sendo levados com as famílias os animais, que passam a ser animais errantes e provocam todo o tipo de problemas à integridade física dos próprios animais e de quem se encontra no bairro”, afirmou o promotor.

Advogado

O advogado do grupo de protetoras da Caximba, José César Valeixo Neto, disse à Banda B que a reunião foi produtiva, mas que o grupo não recebe o devido apoio do município.

Animais de rua no Caximba, em Curitiba (Foto: Colaboração)
Animais de rua no Caximba, em Curitiba (Foto: Colaboração)

“Elas cuidam cada uma, em média, de 40 animais, custeando com o próprio dinheiro gastos com saúde e alimentação. O trabalho que elas têm feito é do município de Curitiba. Cuidados com cães abandonados é responsabilidade do município. A Prefeitura foi cobrada hoje e ficou de apresentar um plano de como resolver a situação. E esse plano não pode ficar para o futuro, porque hoje está tendo lá um surto de TVT (Tumor Venéreo Transmissível em Cães), doença extremamente contagiosa”, explicou o advogado.

Uma nova reunião foi marcada para o dia 14 de novembro entre as protetoras e os órgãos públicos responsáveis para encontrar uma solução para a situação.

A reportagem da Banda B entrou em contato com a Prefeitura de Curitiba e aguarda o retorno.

Por Rodrigo Schievenin e Eliandro Santana

Fonte: Banda B

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.