ES serra Confira o voto de cada vereador

Protetores de animais detonam vereadores por lei de aluguel de cães

Por Conceição Nascimento

Na última quarta-feira (18) por oito a sete, os vereadores da Serra rejeitaram o Projeto de Lei 256/2015, que proíbe a locação de cães de guarda na cidade. Protetores defendem que os animais muitas vezes sofrem maus-tratos.

O resultado desta votação posiciona a Serra na contramão de Vitória, que já prevê a proibição de aluguel dos cães de guarda.

A matéria é de autoria do vereador Gideão Svensson (PR), diz que empresas estão substituindo o trabalho humano pela mão de obra animal. “Falta nos vereadores à percepção da importância da política pública de proteção aos animais. Sofri boicote por não concordarem com a postura do meu mandato. Os que votaram contra são da base aliada do prefeito”, observou.

Já o vereador Alexandre Xambinho (Rede), que votou contra o projeto, justificou o seu posicionamento. “O autor deveria ter realizado audiência pública para discutir o tema, já que os animais locados são bem tratados. Não existe retaliação ao vereador. Não podemos aprovar uma lei que vai prejudicar famílias. Proteção animal é importante, mas o ser humano está em primeiro lugar”, explicou.

Protetores

A vice-presidente da Associação dos Amigos dos Animais (Adada), Vivian Nardoto, disse que o aluguel de cães é exploração animal.

“Tivemos acesso ao projeto e a ideia é ótima, mas deixou muitas aberturas. Somos totalmente a favor da proibição, mas o projeto precisa estar bem acabado, saber para onde vão estes animais, quem vai cuidar e se serão castrados”.

Para a protetora Lívia Guimarães a não aprovação do projeto é um retrocesso. “Vereadores da Serra, são contrários a todo projeto de lei que se refira ao bem estar animal. Alguns que votaram contra gostam de dizer que apoiam a causa, como Xambinho e Tongo (PSB), mas é mentira. Estamos de olho, e sabemos quem luta de verdade”.

Fonte: Portal Tempo Novo

Mais notícias

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.