Protetores de animais protestam contra carrocinha em Montes Claros, MG

Os protetores de animais de Montes Claros estão denunciando que Montes Claros esta retornando com a carrocinha para recolher cães nas ruas da cidade, com foco de sacrificá-los, depois de realizar exames de leishmaniose, muitos deles com resultados positivos, sem que o animal esteja com a doença. A denúncia é da protetora Aline Matos e foi feita pelas redes sociais. O coordenador do Centro de Controle de Zoonose, Flamarion Cardoso, nega a denúncia e afirma que foi adquirida mais uma carrocinha, quando os animais serão cadastrados, vermifugados e devolvidos as ruas.

Nas redes sociais, Aline Matos explica que as ONGs tem realizado a castração dos cães comunitários, com preços sociais, feito a vermifugação e depois devolvidos às ruas da cidade. Ela lembra que desde 2014 tem ocorrido esse trabalho, mas agora a Prefeitura de Montes Claros anuncia a compra de Castramóvel e que colocará as carrocinhas para recolher os cães, quando eles serão mortos. Ela alega que fazem um teste de leishmaniose com o animal, quando atestam estarem com a doença, quando muitos não estão, mas acabam sendo mortos.

O coordenador do Centro de Controle de Zoonose, Flamarion Cardoso, explica que o Castramóvel será entregue à Prefeitura apenas no dia 3 de setembro e que a Prefeitura tem a lei municipal 4.697, de 2014, que disciplina a atividade. Por isso, comprou mais um veículo carrocinha, para fazer a castração dos animais nas ruas, mas sem esse foco de sacrificar os cães. Ele lembra que o CCZ tem parceria com as ONGs que atuam na proteção dos animais e tanto é que cedeu uma sala para a castração dos animais, que depois de tratados, são devolvidos na mesma área onde estavam.

Por Girleno Alencar

Fonte: Gazeta Norte Mineira 

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.