Protetores de animais vão às ruas e pedem justiça em Votuporanga, SP

Protetores de animais vão às ruas e pedem justiça em Votuporanga, SP

Manifestação contra o abandono e maus-tratos de animais reuniu dezenas de pessoas na praça São Bento ontem à noite.

Cerca de 50 pessoas participaram de um protesto contra o abandono e maus-tratos de animais na noite de ontem, na praça São Bento. Protetores independentes, voluntários e ONG’s pediam a conscientização da população e mais seriedade do poder público para situações que envolvem destrato de animais.

De acordo com os organizadores do evento, Alex da Veiga Badaró e Leonardo Brigagão, o protesto foi motivado após a morte do cão morto a pauladas na semana passada, no bairro Estação. “Foi a forma que encontramos de fazer com que crimes como esse não caiam no esquecimento; a população tem que ter consciência que isso não é comum, não pode ser comum e, ao mesmo tempo, foi uma forma de chamar a atenção do poder público”, explicaram.

Com cartazes que diziam “Quem faz com animal também faz com humano”, “O cachorro não morreu em vão, justiça!” e “Os animais não votam, mas nós sim”, o protesto chamava a atenção de quem passava pelo local. Os motoristas e motociclistas que transitavam pelas ruas buzinavam em apoio ao protesto.

Vinícius Curti Rodrigues chamou a atenção em meio aos protetores. Com as roupas rasgadas, tinta vermelha espalhada pelo corpo e os olhos roxos, ele quis mostrar que quem espanca e mata um animal, pode fazer o mesmo com um ser humano. “É exatamente isso que quero mostrar; os animais não têm ninguém para ajudá-los quando está frio ou quando alguém os espancam, mas nós, os protetores, estamos aqui para exercer esse papel. Quem comete esse crime de matar, abandonar e espancar merece sim ir para a cadeia”, disse Vinícius.

Silvia Morini, assim como Vinícius, também é protetora independente. Para ela, a justiça precisa reconhecer os direitos dos animais. “As penas precisam ser mais severas e precisam ser obedecidas; uma lei contra os maus-tratos já existe, porém não é eficaz, não é suficiente; lutamos diariamente para que os animais tenham o respeito que merecem ter”, finalizou Silvia.

Fonte: Jornal A Cidade de Votuporanga

MAIS NOTICIAS

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.