Protetores resgatam gatinhos do pesqueiro de Arraial do Cabo, RJ, após mortes por envenenamento

Protetores resgatam gatinhos do pesqueiro de Arraial do Cabo, RJ, após mortes por envenenamento

Protetores de animais recolheram sete gatos na manhã desta quarta-feira (3) no pesqueiro da Praia Grande, em Arraial do Cabo, onde 11 gatinhos foram encontrados mortos com suspeita de envenenamento no último fim de semana.

Outros dois corpos foram localizados no domingo (30) e nesta quarta, totalizando 13 mortes na região. Dez gatos seguem desaparecidos, segundo o Projeto Animal de Arraial.

A ação de resgate precisou ser acompanhada pela Polícia Militar depois que protetores se sentiram intimidados por moradores que tentam manter gatos no local para evitar ratos e cobras.

“Eles querem usar os gatos como gado. Isso não pode”, alega Ramon Amorim, representante do Projeto Animal.

A associação explicou ao G1 que esses moradores, apesar de defender a existência de animais no local, não cuidam dos gatos da forma correta, como, por exemplo, dar remédio quando necessário, levar ao veterinário e fazer a castração.

Gatinhos são resgatados no pesqueiro de Arraial do Cabo, no RJ. — Foto: Projeto Animal de Arraial / Divulgação

Três gatos recolhidos na ação desta quarta já foram adotados e levados para um clínica veterinária em Arraial do Cabo, onde serão castrados e encaminhados aos novos lares. Os outros quatro seguiram para uma ONG em Araruama, onde receberão os devidos cuidados.

Gatos foram levados para uma clínica em Arraial e uma ONG em Araruama. — Foto: Projeto Animal de Arraial / Divulgação

O caso do envenenamento foi registrado nesta segunda-feira (1º) na 132ª DP e uma reunião foi realizada entre Projeto Animal e OAB para preparar denúncia para o MP.

O G1 tenta contato com a Polícia Civil sobre o andamento das investigações e aguarda retorno.

Causa do envenenamento

Dois corpos de gatos foram enviados para uma clínica veterinária para serem encaminhados a laboratórios no Rio de Janeiro e em São Paulo para descobrir o que envenenou os gatos. Durante a separação do material, foram detectadas substâncias sugestivas de chumbinho.

Os corpos devem ser encaminhados para os laboratórios até sexta-feira (5) e não há previsão para o laudo oficial.

Por Lui Rodrigues, estagiário supervisionado por Ariane Marques

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.