Pug idosa é surda, cega e obesa, mas ainda tem muito amor para dar

Pug idosa é surda, cega e obesa, mas ainda tem muito amor para dar
Foto: Sophie Gamand

Quando os resgatistas do Animal Haven, de Nova York, EUA, retiraram Tugboat de um abrigo municipal, não tinham certeza do que esperar. A cachorra mestiça de pug, de 10 anos de idade, era obesa, parcialmente surda, teve um tumor removido de sua pata e parecia ser completamente cega – todos os fatores que poderiam fazer com que sua adoção fosse muito difícil. Mas, assim que eles a conheceram um pouco, perceberam o quão especial ela realmente é.

Tugboat (reboque) recebeu esse nome por causa do seu tamanho, é claro, e porque ela algumas vezes precisa de um pouco de ajuda para se locomover. Ela não é uma grande fã de escadas e insiste em ser carregada para cima e para baixo, mas somente se estiver sendo segurada na posição em pé, senão, ela se opõe com firmeza.

Ela tem MUITA atitude dentro de seu pequeno corpo rechonchudo…

Foto: Shannon McLaughlin Kirkman
Foto: Shannon McLaughlin Kirkman

… e seus resgatistas estão amando absolutamente conhecê-la conforme sua personalidade aparece mais e mais a cada dia.

Foto: Shannon McLaughlin Kirkman
Foto: Shannon McLaughlin Kirkman

“Ela é hilária”, Tiffany Lacey do Animal Haven contou ao The Dodo. “Muito amorosa, mas gosta de ficar por perto sem fazer nada. Ama comida! A vida em um abrigo não parece perturbá-la de modo algum. Ela recebe muita atenção”.

Foto: Sophie Gamand
Foto: Sophie Gamand

Seus resgatistas ainda estão tentando determinar se Tugboat é completamente cega ou quase cega…

Foto: Sophie Gamand
Foto: Sophie Gamand

… mas por enquanto, não parece que sua visão a ajude muito.

Ela não deixa que sua cegueira fique em seu caminho, e ela ama muito sair para caminhar e explorar o mundo ao seu redor. Sua futura família terá sem dúvida que ajudá-la a perder um pouco de peso, mas, no geral, ela é uma cachorra doce e incrivelmente feliz que só quer encontrar uma família para passar o resto de seus dias.

Foto: Sophie Gamand
Foto: Sophie Gamand

“Ela precisa de alguém com senso de humor, com certeza”, Lacey disse. “Ela realmente se daria bem em qualquer casa. Ela se dá bem com crianças e outros cães e gatos”.

Se você tiver interesse em adotar Tugboat, pode entrar em contato com o Animal Haven para mais informações.

Por Caitlin Jill Anders / Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: The Dodo


Nota do Olhar Animal: É um equívoco a ideia de que eles obrigatoriamente tem que nos dar algo para que, em troca, atendamos seus interesses. Fosse a Tugboat uma animal agressivo, nada sociável e com interação zero com o tutor, mereceria um tratamento digno da mesma forma.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.