Quatro cães e três gatos vítimas de maus-tratos são resgatados pela polícia em São João do Meriti, RJ

Quatro cães e três gatos vítimas de maus-tratos são resgatados pela polícia em São João do Meriti, RJ

Policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) resgataram, nesta segunda-feira, quatro cães e três gatos vítimas de maus-tratos em uma residência de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Alguns animais estavam sem água e todos sem comida, em um ambiente totalmente inadequado e sem abrigo para proteção de sol e chuva. A tutora dos animais, Arlete Barbosa Veiga, já estava sendo investigada pela DPMA e vai responder pelo crime de maus-tratos.

De acordo com a Polícia Civil, os agentes foram até a residência, localizada na Rua Rio das Flores, no bairro do Parque Tietê, para comprovar a investigação que vinha sendo feita pela delegacia. Dentre os cães encontrados no endereço, três são de médio porte e um é filhote. Uma das cadelas estava infestada de carrapatos, com uma corrente enferrujada apertada ao seu pescoço e vivia amarrada a uma grande pedra, em um espaço coberto com uma pequena lona.

Foram encontrados sete animais no endereço.

Os animais resgatados foram enviados para a ONG Paraíso dos Focinhos, que abrigou três cães apreendidos, e voluntários, que abrigaram os três gatos e a cadelinha que vivia presa na corrente.

Ainda segundo a Polícia Civil, na última semana, um vídeo foi encaminhado para a DPMA mostrando um dos cães debaixo de chuva, dentro de uma grande poça de água, em visível estado de sofrimento; assista!

Policiais Civis do Núcleo de Proteção de Animais (NPA) da DPMA realizaram na data de hoje (12/11) diligências em São João de Meriti com o objetivo de realizar intimações e fazer a coleta de informações para instruir investigação de crime de maus tratos contra animais já em andamento nesta Especializada.A equipe da DPMA chegou ao local, uma residência na Rua Rio das Flores, no bairro do Parque Tietê, e foi recebida por um dos proprietários que franqueou a entrada dos policiais. Foram encontrados 4 cães (3 de médio porte e 1 filhote) e 3 gatos, todos em condições de maus tratos, alguns sem água e todos sem comida, em ambiente totalmente inadequado e sem abrigo que lhes oferecesse proteção do sol e chuva. Uma cadela estava cheia de carrapatos, com uma corrente enferrujada apertada no pescoço e vivia amarrada a uma grande pedra, em um espaço coberto com uma pequena lona que mal dava para se proteger do tempo. Todos os 7 animais foram apreendidos.Na semana passada, um vídeo havia sido encaminhado para a DPMA e era possível ver um dos cães debaixo de chuva, dentro de uma grande poça de água, em visível estado de sofrimento. Para que o resgate fosse possível, a DPMA contou não só com a colaboração da ONG PARAÍSO DOS FOCINHOS que ofereceu abrigo a 3 cães apreendidos, dentre eles o que foi filmado na chuva, como também com a solidariedade de voluntários que abrigaram os 3 gatos e a cadelinha que vivia presa na corrente.A moradora da casa e responsável por todos os animais, identificada como ARLETE BARBOSA VEIGA, que já estava sendo investigada pela DPMA, responderá pelo crime de maus tratos conforme Artigo 32 da Lei 9.605/98.

Publicado por DPMA – Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente RJ em Segunda, 12 de novembro de 2018

A proteção para a cadela era irrisória. – Fotos: Divulgação/Polícia Civil

Fonte: O Dia

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.