Queima de fogos no réveillon da Avenida Paulista tem barulho e descumpre lei municipal

Queima de fogos no réveillon da Avenida Paulista tem barulho e descumpre lei municipal

A queima de fogos de artificio no réveillon da Avenida Paulista deveria ter sido, pelo segundo ano seguido, silenciosa. Mas, diferentemente do que a Prefeitura de São Paulo havia divulgado antes da festa, o show de luzes teve barulho.

Foram utilizadas três toneladas de fogos para os 12 minutos de duração do espetáculo de luzes que teve a participação do cantor Lulu Santos. Em seu site oficial, a administração municipal informou que foram detonadas 3 toneladas de fogos sem estampido, mas não respondeu questionamento da reportagem sobre o barulho.

O espetáculo pirotécnico com barulho vai contra uma lei sancionada em maio de 2018 pelo prefeito Bruno Covas, que proíbe soltar fogos de artifício barulhentos dentro do município de São Paulo.

Em caso de descumprimento, a multa prevista é de R$ 2 mil. O valor da multa será dobrado na primeira reincidência e quadruplicado a partir da segunda nas infrações cometidas dentro de um período inferior a 30 dias.

Os fogos com efeitos visuais, sem estampido, continuam permitidos, assim como aqueles que produzem barulho de baixa intensidade. A lei vale para recintos abertos e fechados, públicos ou particulares, em toda a capital paulista.

O G1 procurou a Prefeitura e a SPTuris, empresa municipal responsável pelo evento, e aguarda um posicionamento.

Por Glauco Araújo

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.