Queimaram um cão com água fervendo até mata-lo na Argentina

Queimaram um cão com água fervendo até mata-lo na Argentina
O cachorro morreu na calçada próximo de onde ele foi queimado.

Um caso de violência para com animais deixou Garupá, na Argentina, cheia de comoção. Na tarde de ontem, descobriram que uma mulher e seus filhos mataram um cão que perambulava em estado de abandono nas proximidades de La Saladita. Ao que parece, essa pessoa queimou o cão com água fervendo e plástico quente até ocasionar sua morte.

O fato ocorreu no bairro Nueno Garupá e gerou repúdio de grupos protetores de animais, assim como dos vizinhos do local, que se espantaram com o que aconteceu.

A associação El Refugio de Animales explicou: “Trata-se, mais uma vez, de um caso de crueldade sem limites em nossa província. Ainda estamos espantados, nos sentindo impotentes e cheios de dor para entender tanta maldade”.

Os integrantes da associação, localizada a oeste de Posadas, detalharam que “o cão foi queimado vivo, lamentavelmente chegamos tarde demais. Se tivesse sido levado a um veterinário logo em seguida, provavelmente seu triste final seria outro. Mas ninguém o ajudou”. Mesmo assim, a entidade protetora disse que fez uma denúncia policial na delegacia local. “Informaremos as novidades deste caso que já está na promotoria”, sinalizaram, ao mesmo tempo que pediram “encarecidamente a quem seja testemunha de maus-tratos ou crueldade contra um animal, que vá até a delegacia mais próxima para fazer a denúncia. Isso pode ser a diferença entre a vida e a morte de um animal. A violência contra os animais é um sinal de alerta que deve ser levado a sério”.

Além disso, outros protetores dos direitos dos animais organizaram um protesto para ir até a casa dos atacantes e realizar uma marcha pacífica.

Este novo caso em Garupá ocorre quando ainda há uma grande comoção por Papo, o cão Pit Bull de Eldorado que esteve preso por cinco meses sem água nem comida e conseguiu ser resgatado e se recuperar dos maus-tratos.

Este caso gerou tal revolta na sociedade eldoradense que, perante esta problemática, os vizinhos exigiram do governo a aprovação da norma municipal referente à posse responsável de animais, uma medida destinada a prevenir novos casos de abandono animal.

Esta norma protegerá os animais de estimação, já que seus agressores serão sancionados por abandoná-los em via pública, em propriedades fechadas ou vazias, estejam eles vivos ou mortos.

Tradução de Alice Wehrle Gomide

Fonte: El Territorio

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.