Rapaz corre para dentro da zona de guerra para salvar gatos abandonados

Rapaz corre para dentro da zona de guerra para salvar gatos abandonados

No final de setembro, Mohammad Alaa Aljaleel viajou para Kafr Nabl, uma cidade na Síria recentemente atingida por ataques aéreos, com um objetivo em mente: resgatar gatos que haviam sido deixados para trás.

Antes de o bombardeio ter começado, muitos moradores conseguiram de fugir para a segurança, mas, infelizmente, alguns animais de estimação foram deixados para trás.

“Não é fácil levar um animal de estimação com você quando tem que se mover rápido e levar junto todos os seus pertences”, Alessandra Abidin, amiga de Aljaleel e amante de gatos de estimação, disse ao The Dodo.

Sabendo como as pessoas estavam perturbadas em deixar seus animais de estimação, Aljaleel, que às vezes é referido como o “homem gato de Aleppo”, decidiu viajar à cidade para ajudar.

Aljaleel e sua equipe dão comida para os gatos. / Santuário do Ernesto

Abidin explicou que, neste último resgate em Kafr Nabl, os antigos animais de estimação haviam se juntado a gatos selvagens para percorrerem as ruas juntos, formando uma grande colônia.

“Alguns deles se aproximaram da equipe”, disse Abidin. “Provavelmente, eles sabiam que tínhamos trazido comida. Estes foram fáceis de pegar. Nós ajustamos as gaiolas da armadilha com alimento dentro para atraí-los. Não é um trabalho rápido. Temos que esperar por perto para soltar as portas das gaiolas”.

A equipe captura tantos gatos quanto possível para que possa transportá-los para a segurança. / Santuário do Ernesto

Até agora, a equipe resgatou cerca de 83 gatos e gatinhos, que foram realocados para o abrigo House of Cats Ernesto.

“Eles podem ter certeza de três refeições por dia, acesso à água fresca e do cuidado de todos no paraíso de Ernesto”, disse Abidin. “Eles devem se adaptar muito rapidamente”.

Aljaleel e o veterinário do santuário prontos para levar os gatos resgatados para o santuário. / Santuário do Ernesto

A equipe voltará a Kafr Nabl todos os dias para resgatar mais gatos, apesar do perigo em curso, disse Abidin.

Não é a primeira vez que Aljaleel pôs sua vida em jogo pelos animais. Em 2016, Aljaleel, que também trabalha como motorista de ambulância, tornou-se famoso por ficar na zona de guerra síria para alimentar e resgatar gatos abandonados. No ano seguinte, Aljaleel abriu um santuário oficial de gatos para que esses animais sem casa tivessem um lar outra vez. Ele chamou o santuário de House of Cats Ernesto (Casa de Gatos Ernesto) por causa de seu próprio gato Ernesto.

(sem legenda) / Santuário do Ernesto

Não tem sido fácil. Em novembro de 2017, a House of Cats Ernesto foi destruída no conflito. Aljaleel e Ernesto tiveram que fugir para a Turquia, mas voltaram rapidamente para a Síria para reabrir o santuário em um novo local em Aleppo.

Desde então, Aljaleel e uma equipe de amantes de animais têm trabalhado incansavelmente para ajudar tantos gatos, assim como cães, cavalos, coelhos e outros animais , quanto possível.

Alguns dos residentes do santuário de gatos. / Santuário do Ernesto

“Isto é o que fazemos”, disse Abidin. “Se houver alguma chance de podermos salvar a vida de um animal, estaremos lá”.

Para ajudar a resgatar mais gatos e gatinhos na Síria devastada pela guerra, você pode fazer uma doação para o santuário de Ernesto.

Por Elizabeth Claire Alberts / Tradução de Fátima C G Maciel

Fonte: The Dodo

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.