Rapaz dirigiu por quilômetros sem perceber que alguém estava preso em seu carro

Rapaz dirigiu por quilômetros sem perceber que alguém estava preso em seu carro
Fotos: Wildlife In Need Center

Em seus muitos anos de resgate de animais selvagens, Mark Hess nunca tinha visto um animal tão sortudo.

No final de fevereiro, Hess, um resgatista da Humane Animal Welfare Society de Waukesha, Wisconsin, respondeu a uma chamada desesperada de um motorista que, inconscientemente, tinha atingido um búteo-de-cauda-vermelha com seu caminhão enquanto dirigia na interestadual.

Mas houve uma reviravolta: o gavião estava preso pelo final da cauda na grade do caminhão do homem, e estava pegando carona lá por quilômetros.

“O motorista estava indo a cerca de 110 km/h na interestadual e lembrou-se de ter visto um gavião em frente ao caminhão”, disse Hess ao The Dodo. “Ele não tinha ideia de que o havia atingido até que estacionou e o viu preso dentro da grade com as asas estendidas”.

Hess apareceu na cena com algumas ferramentas e preparado para o pior. Em sua experiência, os animais atingidos a altas velocidades raramente sobrevivem aos ferimentos.

“Sem dúvida, o gavião estava em choque depois do que aconteceu”, disse Hess. “Demorou talvez três ou quatro minutos para cortar o suficiente da grade da frente do veículo”.

Apesar de estar preparado para o pior, Hess teve uma surpresa agradável e muito inesperada: depois de remover o pássaro da grade, ele não parecia ter ossos quebrados.

“Assim que ele se acalmou um pouco, ficou ereto usando as patas bem”, disse Hess. “Ele parecia estar em boa forma, considerando o que passou, especialmente por ter sido atingido àquela velocidade”.

Hess carregou o gavião e levou-o para o Wildlife In Need Center, onde fez os raios-X de imediato. Os veterinários confirmaram a previsão de Hess: o pássaro escapou do acidente sem absolutamente nenhum osso quebrado.

“Felizmente, ele não tem ferimentos graves”, disse Alex Schlecht, coordenador de educação do centro, ao The Dodo. “Achamos que ele tem algum inchaço decorrente do impacto do acidente, mas, no geral, ele está se recuperando muito bem”.

O gavião, a quem a equipe do centro apelidou de “Griller”, irá tomar medicamentos e descansar em uma gaiola durante os próximos dias, enquanto o inchaço continua a diminuir. Até agora, ele está comendo bem e não mostra sinais de outros problemas de saúde.

Quando Griller estiver melhor, seus reabilitadores o levarão para um grande recinto fechado com espaço suficiente para ele voar. Isso lhes dará a chance de verificar quaisquer problemas com o seu voo, disse Schlecht.

“Agora, ele está em um recinto menor que tem um poleiro e uma área para ele andar”, disse Schlecht. “Depois de descansar, pretendemos dar a ele mais espaço para voar, para que possamos ter certeza de que sua resistência de voo ainda está no mesmo nível. E também poderemos fazer um teste com presas vivas para garantir que ele ainda possa caçar sozinho”.

Mas, com base em como ele está agora, Schlecht está confiante de que Griller vai se recuperar totalmente do acontecimento.

Embora ainda possa demorar mais algumas semanas até que Griller esteja bem o suficiente para ser solto de volta à natureza, Hess está esperando ansiosamente o dia chegar.

“Eu ajudei muitos outros animais que foram atingidos por carros que não tiveram tanta sorte”, disse Hess. “É um milagre que ele ainda esteja conosco. Eu mal posso esperar para vê-lo voar em direção ao céu novamente”.

Para contribuir com os cuidados de Griller e de outros animais resgatados como ele, você pode fazer uma doação para o Wildlife In Need Center.

Por Kristen Warfield / Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: The Dodo 

 

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.