‘Repreensível’, caso de cachorro morto após explosão de fogos de artifício, diz ministro no México

‘Repreensível’, caso de cachorro morto após explosão de fogos de artifício, diz ministro no México
Nas redes sociais, ativistas pedem justiça para Rocky

“É repreensível”, assim descreveu o governador do estado de Puebla, no México, Luís Miguel Barbosa Huerta, sobre o caso do cachorro que morreu em consequência de graves ferimentos após a explosão de fogos de artifício no focinho; ele instruiu o Ministério do Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Planejamento Territorial a investigar a fim de poder impor sanções.

Em uma coletiva de imprensa virtual, o governador abordou a questão do cão Rocky, que foi eutanasiado após sofrer ferimentos graves em uma explosão de fogos de artifício em seu focinho. Isto aconteceu em San José los Cerritos.

Em resposta a esta informação, Miguel Barbosa disse que o incidente foi lamentável, assim como repreensível, e que foi o resultado da irresponsabilidade daqueles que usam fogos de artifício para se divertir durante os feriados nacionais.

“É uma forma muito descuidada de entretenimento que pode causar danos a todos os tipos de seres vivos, neste caso a um pobre animal, um pobre cachorrinho que estava na área enquanto atiravam os fogos de artifício por diversão, e veja o que isso causou”, declarou ele.

Por todas essas razões, o governador prometeu investigar tudo o que aconteceu e pediu a Beatriz Manrique Guevara, chefe do Ministério do Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Planejamento Territorial, bem como do Instituto de Bem-Estar Animal, que tomasse providências sobre o assunto. “Temos que investigar como isso aconteceu, por que aconteceu, que responsabilidades podem haver e esperamos encontrar as evidências dos eventos conforme ocorreram”, concluiu ele.

Vale mencionar que, através das redes sociais, vários usuários e organizações dedicadas à defesa dos direitos dos animais levantaram suas vozes para exigir justiça para Rocky, inclusive usam a hashtag #JusticiaParaRocky com o objetivo de fazer com que as autoridades façam algo a respeito.

Por Alba Espejel / Tradução de Ana Carolina Figueiredo

Fonte: El Sol de Puebla

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.