Polícia encontra canil com mais de 1,5 mil cães em situação de maus-tratos em Piedade — Foto: Divulgação/PM

Resgate de animais em canil interditado por suspeita de maus-tratos termina após cinco dias

O resgate de mais de 1,5 mil cães de um canil interditado por suspeita de maus-tratos terminou na tarde deste domingo (17), em Piedade (SP). A Justiça também negou o pedido de mandado de segurança da dona do canil Céu Azul.

Segundo uma voluntária ao G1, o trabalho começou de manhã e terminou por volta das 15h30. Cerca de 30 pessoas participaram da ação. Os últimos animais a serem retirados foram aproximadamente 100 cadelas prenhas.

De acordo com a Polícia Ambiental, uma denúncia anônima na quarta-feira apontou a localização dos cães. O caso ganhou repercussão e chamou a atenção de ONGs.

Para tentar evitar a mobilização, a proprietária do canil em Piedade entrou na Justiça para tentar suspender a transferência dos cães.

O pedido de mandado de segurança foi negado pela juíza Luciana Mahuad. De acordo com a decisão, não houve ato ilícito pelo Instituto Luisa Mell, responsável pelo resgate dos cães, já que a ação de interdição do local foi tomada por funcionários da prefeitura e da Polícia Ambiental.

Alguns animais no canil de Piedade estavam debilitados e sujos — Foto: Divulgação/PM
Alguns animais no canil de Piedade estavam debilitados e sujos — Foto: Divulgação/PM

Segundo o instituto, a dona do canil assinou um termo de doação dos cães para que fosse possível a retirada dos animais do canil de Piedade. A juíza ressaltou o contrato em sua decisão, e disse que “a retirada dos animais está amparada em contrato de doação celebrado pela própria impetrante”.

O canil Céu Azul vendia cães para uma grande rede de pet shop do país. A rede Petz informou que, diante da denúncia, tomou a decisão de suspender o relacionamento com o canil e enfatizou que os criadores parceiros são visitados regularmente por veterinários da empresa, que seguem rigorosos procedimentos para garantia do bem estar animal.

“Estamos acompanhando as investigações do caso e já nos colocamos à disposição das autoridades para auxiliar no que for necessário”, finaliza a nota.

Polícia encontrou alguns cães presos em gaiolas em Piedade — Foto: Divulgação/PM
Polícia encontrou alguns cães presos em gaiolas em Piedade — Foto: Divulgação/PM

Nas redes sociais, o presidente da Petz, Sergio Zimerman, garantiu que a empresa vai revisar também os processos com os demais criadores.

“Se nós não tivermos condições de assegurar que isso não ocorra mais, nós tomaremos a decisão de não vendermos mais filhotes nas nossas lojas”, disse.

Devolução de animais

A ativista da causa animal Luisa Mell chegou a postar em sua conta no Instagram a foto de um documento que comprova o relacionamento do canil de Piedade com a Petz.

Na imagem é possível ver que o papel traz o título de “prontuário de devolução de filhotes ao criador”. Segundo a ativista verificou no documento, a Petz teria devolvido o animal porque ele estava com tosse.

Luísa Mel divulgou documento que comprava relacionamento da Petz com o canil fechado por denúncia de maus-tratos em Piedade — Foto: Reprodução/Instagram
Luísa Mel divulgou documento que comprava relacionamento da Petz com o canil fechado por denúncia de maus-tratos em Piedade — Foto: Reprodução/Instagram

Entenda o caso

O canil Céu Azul funcionava em um sítio na zona rural de Piedade, no bairro Goiabas. A Polícia Militar Ambiental recebeu uma denúncia anônima sobre a situação irregular do estabelecimento e, na quarta-feira, enviou uma equipe até o local para fazer a averiguação.

A Polícia Militar Ambiental confirmou a denúncia e entrou com o pedido de fechamento do canil. Foi constatado que o local funcionava clandestinamente, com instalações inadequadas, falta de higiene e organização.

Polícia encontra canil com mais de mil cães em situação de maus-tratos em Piedade — Foto: Divulgação/PM
Polícia encontra canil com mais de mil cães em situação de maus-tratos em Piedade — Foto: Divulgação/PM

O canil ainda não atendia ao código sanitário vigente e às demais legislações estaduais e municipais. Mais de 1,5 mil cães, de diversas raças, foram encontrados no local e eram mantidos para reprodução e comercialização.

Diante da situação, a Prefeitura de Piedade, por meio da Vigilância Sanitária, lavrou auto de infração e de interdição do canil devido às irregularidades constatadas pela Polícia Militar Ambiental. Segundo a prefeitura, o local não tem alvará de funcionamento e não paga impostos.

Resgate

Na quinta-feira (14), alguns animais começaram a ser levados à ONG da protetora Luisa Mell. Segundo a ativista, a ação só foi possível depois que ela negociou a doação com a dona do canil, que teria assinado um termo abrindo mão de todos os animais.

ONG da ativista Luisa Mell foi resgatar mais de 1,5 mil de canil em Piedade — Foto: Instagram/Reprodução
ONG da ativista Luisa Mell foi resgatar mais de 1,5 mil de canil em Piedade — Foto: Instagram/Reprodução

Luisa disse que a quantidade de animais resgatados é tão grande que ela precisou alugar emergencialmente dois galpões em Mairiporã.

“Esse é o maior resgate de cães da história do mundo. Fizemos uma pesquisa e vimos que a maior era nos EUA, com cerca de mil.”

A ativista informou que todos os animais passarão por exames, vacinação e castração e serão colocados para doação no futuro. Em um vídeo feito por ela no canil é possível ver alguns cães com ferimentos, debilitados, feridos e outros cegos. Ela até cita o local como um “campo de concentração animal”.

Vídeo de protetora de animais mostra cães debilitados em canil interditado em Piedade

Dano ambiental

A Polícia Militar Ambiental também encontrou um local de incineração de animais no canil. Em entrevista à TV TEM, o tenente da Polícia Ambiental, André Manoel, afirmou que o canil Céu Azul não tinha autorização para realizar a cremação de animais.

Canil fechado pela Polícia Ambiental com mais de 1,5 mil animais tinha local para incineração de cães — Foto: Luisa Mell/Arquivo Pessoal
Canil fechado pela Polícia Ambiental com mais de 1,5 mil animais tinha local para incineração de cães — Foto: Luisa Mell/Arquivo Pessoal

Ainda segundo o policial, outros danos ambientais foram constatados no canil. “Foi verificado que existe o despejo irregular de esgoto não tratado, que passa ao fundo da propriedade. Não foi apresentada autorização para captação de águas, onde haveria necessidade de uma outorga.”

Ainda segundo a Polícia Ambiental, a dona do canil pode ser multada em R$ 3 mil por cada cachorro que apresentar sinais de maus-tratos. O Procon anunciou que também vai multar a proprietária.

Por Carlos Dias e Eduardo Ribeiro Jr., G1 Sorocaba e Jundiaí (com informações de Natália de Oliveira/G1 e Carolina Abelin/TV TEM)

Fonte: G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.