Encontro no gabinete do prefeito contou com as presenças de ONGs de proteção animal — Foto: Mauro Abreu/Prefeitura de Marília

Reunião aborda implantação do Castramóvel em Marília, SP

Reunião realizada esta semana entre representantes da Prefeitura de Marília, Câmara Municipal e de ONGs de proteção animal tratou sobre a implantação do Castramóvel na cidade.

O modelo do Castramóvel para Marília será um trailer semirreboque, cor básica branca, com dimensões mínimas de 2,40 metros de largura por 6 metros de comprimento. O veículo equipado com clínica veterinária irá percorrer bairros da cidade prestando atendimento aos animais.

A verba de R$ 120 mil para aquisição do equipamento foi obtida através de emenda parlamentar e está disponível para o município desde o dia 6 de setembro. O processo licitatório para a compra do veículo deve ocorrer nos próximos dias, com expectativa de conclusão de 60 dias.

“Temos que tratar esse assunto com seriedade. Temos muito respeito pelas ONGs que trabalham no município, porque se não fosse a atuação destas organizações, a situação estaria muito mais difícil. Acreditamos nas parceiras. Por isso é que estamos avançando, sem nos omitir no que compete à prefeitura”, destacou o prefeito durante o encontro, que contou também com secretários e um vereador.

No encontro também foi abordado uma possível parceria ou convênios com as instituições de ensino de Marília, como a FAIP/FAEF e Unimar (Universidade de Marília) para utilização e manutenção do veículo.

Uma comissão formada por membros das ONGs e outros ativistas deve ser formada para um mapeamento junto à secretaria da saúde para identificar os locais que o castramóvel deverá atuar.

Reforma completa do CVA

Recentemente a Prefeitura de Marília concluiu a construção de novo canil no CVA (Centro de Vigilância Ambiental), localizado na zona norte da cidade, triplicando o número de vagas para cães em observação. Iniciativa fortaleceu as ações do município no controle de zoonoses.

O espaço é voltado a animais que apresentam sintomas de doenças que podem ser transmitidas ao homem. Também são observados cães que atacaram pessoas ou estão errantes e com comportamento agressivo, gerando risco à população.

O local contava com apenas 12 baias e com a reforma passou a ter 32. Devido à grande demanda, a ocupação já está definida. Castrados e acompanhados por veterinários, parte destes animais ganha um novo lar, mediante à doação com termo de responsabilidade.

Prefeitura de Marília já havia inaugurado a ampliação do CVA na zona norte — Foto: Mauro Abreu/Prefeitura de Marília
Prefeitura de Marília já havia inaugurado a ampliação do CVA na zona norte — Foto: Mauro Abreu/Prefeitura de Marília

Fonte: Prefeitura de Marília via G1

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.