Reunião discute criação de Fundo para ampliar atenção aos animais em Venâncio Aires, RS

Reunião discute criação de Fundo para ampliar atenção aos animais em Venâncio Aires, RS

A criação de um Fundo Municipal de Proteção aos Animais foi pauta de reunião ocorrida durante esta semana na Prefeitura. Na ocasião, o prefeito Airton Artus e o secretário municipal da Administração, Leandro Pitsch, receberam representantes da Associação Amigo Bicho para discutir a formatação burocrática do Fundo. Este seria gerido por um Conselho específico e se destinaria a captar verbas destinadas a financiar e desenvolver ações e programas voltados aos animais domésticos. O debate foi feito a partir de indicação do vereador suplente Ciro Fernandes (PR), que também esteve presente e foi o responsável por encaminhar a demanda ao Executivo.

Segundo Fernandes, a constituição do Fundo seria o passo inicial para a implantação de uma rede atenção aos animais em Venâncio Aires. ‘A partir da criação e organização do Fundo, precisamos instituir uma Lei Municipal de Proteção aos Animais para captar verbas junto aos governos Estadual e Federal e desenvolver projetos para a área, já que se trata de assunto de saúde pública’, detalha. Entre os projetos previstos, estão o controle populacional de felinos e caninos, prevenção e combate a zoonoses e outras patologias e tratamentos de saúde a animais de rua.

Conforme a indicação enviada ao Executivo, o Fundo de Proteção aos Animais seria financiado por doações de pessoas físicas e jurídicas, auxílio de órgãos governamentais e privados e valores oriundos de multas e penas originadas em infrações à lei. De acordo com o secretário Leandro Pitsch, a proposta será formalizada e enviada em 2015 para apreciação da Câmara de Vereadores. Neste ano, a Prefeitura firmou o repasse de R$ 20 mil à Associação Amigo Bicho para a realização de ações voltadas aos animais, como castração cirúrgica, medicação, atendimento a emergências e distribuição de folders educacionais.

Fonte: Folha do Mate

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.