Rio: Campo de Santana terá abrigo para colônia de felinos

Rio: Campo de Santana terá abrigo para colônia de felinos

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional reconheceu que no Campo de Santana há coexistência do Patrimônio Biológico com o Patrimônio Histórico e Paisagístico. Assim, o lugar que foi palco de importantes acontecimentos da nossa história será cenário de um projeto piloto que pode ser referência para outros sítios históricos do Brasil: a criação de abrigos para os gatos que ocupam a região.

A presença de gatos no Campo de Santana sempre causou polêmica. Setores da sociedade pediam a retirada dos animais, alegando que ali não é um ambiente adequado aos felinos. Ao ser acionado para arbitrar a questão, o IPHAN entendeu que os animais estão dentro do conceito de Patrimônio Biológico. Assim, o Instituto está criando abrigos desmontáveis, laváveis, de baixa altura e de cor não contrastante com a vegetação. A proposta é unir a preservação ambiental, patrimonial e artística com a proteção dos animais.

“O desenvolvimento do modelo de abrigo consiste apenas no pontapé inicial para fortalecer esse novo olhar sobre o Campo de Santana, que considera tanto a preservação do bem tombado como o bem estar dos animais”, analisa o superintendente do Iphan no Rio de Janeiro, Olav Schrader.

“Esperamos que essa iniciativa seja abraçada por distintas esferas da sociedade e possa ter prosseguimento, de modo a valorizar ainda mais esse bem singular para a história do Brasil”, finaliza.

Por Luiz Claudio de Almeida

Fonte: Portal Anna Ramalho

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.