Rio: capivara encontrada morta na Lagoa pode ter sido apedrejada

Rio: capivara encontrada morta na Lagoa pode ter sido apedrejada

Uma capivara foi encontrada morta, na última sexta-feira (3), na Lagoa Rodrigo de Freitas, na zona sul do Rio. Uma equipe da Comlurb retirou o corpo do animar do mangue durante a limpeza do local. Restam apenas dois animais no local, que foram carinhosamente nomeados de Armando e Judite.

Segundo o biólogo Mário Moscatelli, a suspeita é de que a capivara tenha sido atacada com pedradas. Ele ainda destaca que há uma preocupação já que equipes de monitoramento estão notando o desaparecimento de animais na região.

Uma capivara foi encontrada morta, na última sexta-feira (3), na Lagoa Rodrigo de Freitas, na Zona Sul do Rio. Uma equipe da Comlurb retirou o corpo do animar do mangue durante a limpeza do local. Restam apenas dois animais no local, que foram carinhosamente nomeados de Armando e Judite.

Segundo o biólogo Mário Moscatelli, a suspeita é de que a capivara tenha sido atacada com pedradas. Ele ainda destaca que há uma preocupação já que equipes de monitoramento estão notando o desaparecimento de animais na região.

“Pessoas utilizando cães, durante a madrugada, vêm transformando a Lagoa em um safari, ou seja, caçando as capivaras (…) além da perda da biodiversidade, além do crime ambiental, por que a caça de animais silvestres é crime, nós estamos perdendo um ativo econômico ambiental da cidade.”

O ambientalista e a Prefeitura do Rio estão projetando cercas de proteção nos trechos mais baixos onde tem interação entre as pessoas e os animais.

[Foto: Rafaela Lima/Super Rádio Tupi]
Foto: Rafaela Lima/Super Rádio Tupi

Fonte: Tupi FM