Rita Lee já salvou cobras maltratadas por estrelas do rock

Rita Lee já salvou cobras maltratadas por estrelas do rock
Foto: Reprodução

Rita Lee, a rainha do rock brasileiro, sempre foi apaixonada por animais. Não à toa, a cantora, que faleceu aos 75 anos, nessa segunda-feira (8/5), revelou em sua autobiografia que já salvou duas cobras que a banda Alice Cooper levava para uma turnê. Segundo a artista, os animais eram maltratados nos shows.

Em um trecho do livro Rita Lee – Uma Autobiografia, a dona do hit Lança Perfume relatou ter ficado revoltada com os integrantes da Alice Cooper por maus-tratos aos répteis. Os animais, inclusive, eram pisoteados pelos roqueiros no palco. Foi então que, durante um show da banda em São Paulo, Lee passou de fã a “futura assassina”.

“Tudo porque uma hora lá ele entra no palco chacoalhando violentamente uma cobra e depois de fazer seu número de fodão, atira a bichinha no chão e pisoteia. Um contrarregra entrava na moita e a recolhia”, escreveu a cantora, na autobiografia.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Rita Lee Jones (@ritalee_oficial)

Rita, então, deu um jeito de entrar nos bastidores para tirar os animais de lá. Ela encontrou o contrarregra que retirara a cobra do palco e percebeu que o réptil seguia viva. Ao conversar com o rapaz, a cantora tomou conhecimento que os maus-tratos feitos por Alice Cooper eram constantes e dolorosos.

Com a ajuda de um técnico da banda, Rita resgatou os animais e os levou para a casa. “Digamos que fomos com a cara um do outro e, cinco minutos depois, fugimos de lá levando a gaiola com a jiboia e de quebra outra jiboinha bebê que seria treinada também para atuar nas micagens grotescas do canalha”, rememorou.

Ainda no livro, a cantora expressou todo o seu “amor” por Alice Cooper. “Alice Cooper filho-da-puta-do-caralho-da-porra-motherfucker-fucking-bitch! No more Mr. Nice Guy para você também, seu bosta”.

A cobra maltratada pelos roqueiros tinha o nome de Mouchie e era a mesma que está na capa do disco ‘Killer’, de Alice Cooper. A outra réptil resgatada por Rita Lee chamava-se Angel e “adorava se enrolar de pulseira no braço dos humanos”, segundo a cantora.

Por Gabriela Francisco

Fonte: Metrópoles

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.