Rodovia dos Tamoios (SP) registra mais de 250 animais atropelados em 2020

Rodovia dos Tamoios (SP) registra mais de 250 animais atropelados em 2020
Tatus e outras espécies são comuns na Tamoios. (Fotos: Divulgação)

A presença de animais silvestres próximo às estradas é bastante comum no Litoral Norte e a Concessionária Tamoios já registrou mais de 250 atropelamentos na rodovia, de janeiro e junho de 2020. Neste mesmo período, 466 foram afugentados para áreas mais seguras ou recolhidos pelas equipes da empresa.

As espécies mais comuns pelo trecho são gambás, capivaras e tatus, além de animais domésticos como cachorros e gatos. Os animais encontrados na rodovia são encaminhados para abrigos ou para o Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS), localizado na Univap, em São José dos Campos. Nesse local, os animais recebem tratamento especializado e acompanhamento profissional para retornar à natureza em segurança.

Em parceria com o Parque Estadual da Serra do Mar, Univap e Artesp, a Concessionária reforçou as mensagens de segurança aos usuários que utilizam a estrada. A partir de julho, as orientações foram intensificadas em painéis luminosos, faixas educativas site, LinkedIn, Twitter, Rádio Web e outros canais.

A rodovia dos Tamoios conta com 14 passagens de fauna, sendo duas estruturas aéreas para atender diferentes espécies. Diversos pontos do planalto e das vias de acesso possuem cercas de proteção para evitar que animais se aproximem da pista. Além disso, os funcionários que atuam na rodovia e nas áreas do Parque Estadual recebem treinamentos de manejo de fauna para operar nas ocorrências que envolvam animais.

Para o Gerente de Meio Ambiente da Concessionária Tamoios, Frederico Pulz, a ação é fundamental para a segurança. “Temos trabalhado muito com esse assunto desde o início da concessão, em 2015. Nossa missão é garantir um trânsito seguro, preservando a vida dos usuários e das espécies da nossa região.”

Orientação aos usuários da Tamoios

Ao avistar um animal na rodovia dos Tamoios, o usuário deve diminuir a velocidade, parar em local seguro e informar o Centro de Controle Operacional pelo Botão SOS do aplicativo Tamoios ou pelo 0800 545 0000.

Fonte: Nova Imprensa


Nota do Olhar Animal: E as passagens de fauna? As notícias dão conta de que na Tamoios existem apenas passagens aéreas bastante simples, que podem ser usadas apenas por poucas espécies. Mas e as passagens terrestres para os animais como capivaras e tatus, citados na matéria? O trabalho educativo e a sinalização voltada aos usuários ajudam, mas as passagens de fauna são os equipamentos que realmente fazem a diferença para os animais, permitindo que transitem entre partes de mata fracionadas pela rodovia. Como o “viaduto vegetado” em Silva Jardim, RJ.

Mico-leão-dourado ganha 1º viaduto vegetado do Brasil, uma ponte para o futuro da espécie

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.