Roma proíbe carruagens com cavalos nas ruas da cidade, mas mantém exploração em parques

Roma proíbe carruagens com cavalos nas ruas da cidade, mas mantém exploração em parques
Cavalos como meio de transporte só poderão ser usados com fins turísticos em parques. Imagem: Stefano Rellandini/REUTERS

A prefeita de Roma, Virginia Raggi, determinou a proibição da circulação das carruagens com cavalos pelas ruas da capital italiana. A partir de agora, o “meio de transporte” só poderá ser usado com fins turísticos em parques.   

“O deslocamento das carruagens nos parques adequa um serviço tradicional de nossa cidade a um contexto que, ao longo das décadas, mudou profundamente, sobretudo por conta das transformações urbanas e da mudança das formas de mobilidade”, diz em nota a prefeita.   

Para Raggi, os parques da capital “oferecem um cenário ideal, não menos interessante do ponto de vista turístico, para a descoberta de ângulos secretos e sugestivos de uma das capitais mais verdes da Europa”. “É um passo histórico para uma cidade moderna respeitosa com o ambiente e os animais”, concluiu Raggi.   

A assessora para as Políticas do Verde e do Bem Estar Animal, Laura Fiorini, destacou que a medida é fundamental para a segurança dos cavalos que circulavam entre os carros, um ato “danoso para os animais e perigoso para os usuários”.   

Já o assessor para a Circulação, Pietro Calabrese, informou que a Prefeitura já definiu “percursos específicos” dentro dos parques romanos e vilas históricas com o objetivo de proteger os animais. Caso os donos das empresas de carruagens não queiram se adaptar à nova medida, eles poderão transformar sua atividade de maneira gratuita, recebendo licença para a operação de táxis em Roma. (ANSA).   

Fonte: ISTOÉ


Nota do Olhar Animal: Vê-se pela decisão que a preocupação foi exclusivamente com a questão da mobilidade, pois a prefeita manteve a exploração dos animais para fins turísticos nos parques. É lamentável que tenha perdido essa oportunidade para banir os abusos e maus-tratos cometidos contra os cavalos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.