UK renas natal thumb

Roteiro de renas é ocultado para evitar intervenções ativistas

A iniciativa usrigiu depois que o grupo ‘Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais’ condenou o desfile dos cervídeos.

UK renas natal

Tutores da renas britânicos estão tentando manter os locais onde elas serão exibidas até o Natal em segredo para evitar a intervenção de ativistas dos direitos dos animais. A iniciativa surgiu depois que o grupo PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais, em português) condenou o desfile dos cervídeos.

Um dos maiores centros fornecedores de renas, o Cairngorm Reindeer Herd, de Aviemore, na Inglaterra, que fornece renas para desfiles festivos do país há décadas, foi um dos que mudaram a estratégia. O PETA enviou centenas de cartas para autoridades locais pedindo a probição do uso dos animais nos eventos.

Numa tentativa de evitar qualquer surpresa ou ruptura da tradição, a grupo fornecedor de renas pediu aos fãs em sua página do Facebook para não se referir aos locais de trabalho na rede social:

“Podemos pedir a todos vocês não para não mencionar quaisquer locais nossos desfiles de Natal aqui no Facebook, já que não queremos que nenhum de seus organizadores seja alvo de organizações de direitos dos animas. Sabemos que nossas renas são muito felizes e bem tratadas em seu trabalho — caso contrário, não iríamos levá-las para os desfiles — porque somos nós aqueles que trabalham com eles dia sim, dia não, e as conhecemos extremamente bem”.

Um dos sócios do grupo também comentou o assunto:

“Acreditamos que os manifestantes estão com o objetivo de fazer ações nos locais para nos impedir de fazer os eventos. É possível também que eles contatem os oganizadores dos concursos e coloquem pressão para que eles parem de contratar os animais. A rena leva alegria, mas agora não conseguimos enxergar uma luz no fim do túnel para passar por isso”.

O comunicado foi compartilhado no dia 1º de novembro, e não está mais na página. Em novembro, a PETA publicou uma carta condenando o uso das renas em eventos natalinos e planejam fiscalizar os cativeiros de renas na Inglaterra e na Escandinávia. Um porta-voz da PETA, Kirsty Henderson, expôs o motivo de a organização lutar contra o uso dos animais:

“Um centro comercial cheio de compradores barulhentos, luzes brilhantes e crianças superanimadas é um ambiente totalmente inadequado para renas ou quaisquer outros animais. Eles pertencem às regiões árticas e subárticas do mundo”.

Fonte: Circuito MT / Extra

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.