SAUDE img 1 27 5014 thumb

Saiba como evitar o contágio da toxoplasmose na gravidez

A toxoplasmose é uma doença extremamente perigosa na gestação, capaz de ocasionar danos profundos nos mais diversos órgãos do bebê, tornando-se responsável por quadros de hidrocefalia, aumento do fígado e baço, calcificações hepáticas e cerebrais, entre outras complicações. Sabendo disso, muitas gestantes ficam preocupadas ao se depararem com a crença errônea de que esta é uma doença causada pelos gatos. 

SAUDE img 1 27 5014

Embora os felinos sejam hospedeiros definitivos do protozoário Toxoplasma Gondii, causador da Toxoplasmose, estes animais não são os verdadeiros responsáveis diretos pela transmissão desta doença. “Para que isso fosse possível, seria necessário ter contato direto com as fezes do animal infectado e ingerir algum resíduo, situação bastante improvável”, afirma Heron Werner, ginecologista, obstetra e especialista em Medicina Fetal.

Este mito tornou-se conhecido porque, ao evacuar, os gatos despejam o verme na terra e este sobrevive por até seis meses em locais com grande unidade. “Em ambientes onde vivem outros animais, como galinhas e vacas, eles acabam se contaminando também por entrarem em contato direto com estas fezes. Sendo assim, a ingestão de carne mal passada e de ovos com gema mole são formas comuns de transmissão da toxoplasmose, assim como verduras, frutas e folhas mal lavadas”, esclarece o especialista.

Quando o protozoário Toxoplasma Gondii entra na corrente sanguínea do ser humano, ele traz prejuízos à musculatura, cérebro e fígado, multiplicando-se dentro das células e destruindo os tecidos. Em uma criança em formação, os danos são muito maiores e, consequentemente, mais graves.

Para as gestantes que possuem gatos como animais de estimação, é seguro levá-los ao veterinário para que eles tomem um vermífugo adequado. Não é necessário ter medo de conviver com o felino, pois ao tomar o vermífugo eles estão livres de qualquer eventualidade, assim como o bebê em gestação.

O mais importante para se preservar da toxoplasmose é tomar cuidados com a alimentação, ingerindo somente carnes bem passadas e cozidas, ovos com gema dura e lavando bem as verduras e frutas. Tenha cuidado redobrado com a alimentação feita fora de casa, evitando as saladas cruas.

Fonte: Bonde

Nota do Olhar Animal: Quando da publicação desta matéria nos escapou o trecho que diz “ingerindo somente carnes bem passadas e cozidasm ovos…”. Obviamente que não apoiamos tal prática, esses produtos devem ser banidos da alimentação. Também pela saúde de quem os consome, mas principalmente pelo dano causado aos animais, irreversiveis e injustos.

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.