Sansão é um pitbull adotado por policiais como exemplo de ‘justiça feita’ a quem maltrata animais

Sansão é um pitbull adotado por policiais como exemplo de ‘justiça feita’ a quem maltrata animais
Mascote da Polícia Civil de MS, Sansão passou por maus tratos, mas agora recebe amor e carinho morando com seus colegas policiais (Divulgação, redes sociais PC)

A operação, há dois anos e meio, envolveu policiais da Decat (Delegacia Especializada de Crimes Ambientais e Turismo) e a GCM (Guarda Civil Metropolitana), em Campo Grande, MS. Na época, recolheram um pitbull em condições degradantes, qualificando o local como “bem triste, sujo e sem condições de vida”. Só que o episódio lamentável ficou no passado, com o antigo tutor identificado e o cão ganhando nome, “novos donos” e um lar cheio de amor e cuidados.

O Sansão, se pudesse falar em primeira pessoa, diria que estava ali “sem entender o que tinha feito de errado”. E foi exatamente desta forma, falando assim, que os policiais da Decat postaram um texto comovente na rede social da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

“…minha vida deu uma virada. Eles me acolheram, cuidaram de mim e mostraram que nem todos os humanos são iguais ao que eu havia conhecido antes. Fui tratado com carinho e respeito, recebi os cuidados que mereço como qualquer ser vivo…”, diz o post.

Além do resgate, os policiais também atuaram para identificar o autor pelo crime de maus-tratos, o qual conta na Lei 14.064/2020 e prevê pena pode ser de 2 a 5 anos de reclusão.

“…Agora estou em um lugar seguro, eu moro na delegacia com meus amigos policiais! Estou cercado por pessoas que me amam e cuidam de mim. Minha história é um exemplo de superação e de como o amor e o respeito podem mudar vidas. Então, lembrem-se, somos seres vivos que merecem carinho, cuidado e respeito. Vamos lutar juntos por um mundo melhor para todos nós!”, encerra a postagem.

Veja o post e vídeos do Sansão:

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Policia Civil (@policiacivilms)

Vale lembrar que maus-tratos de animais é crime e pode levar o agressor para a cadeia, com pena que varia de dois a cinco anos de reclusão. Caso presencie alguma situação que vá ofender o direito dos animais, denuncie!

O contato da Decat (Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Ambientais e Atendimento ao Turista) é (67) 3325-2567 / 3382-9271.

Por Graziela Rezende

Fonte: Midiamax

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.