SP Araraquara santuario gatos projeto

Santuário do gato recebe projeto de melhorias em Araraquara, SP

Reforma no abrigo de animais tem como objetivo melhorar a qualidade de vida dos felinos recolhidos por protetores

Não são somente os cães que são os melhores amigos do homem. Os gatos têm conquistado cada vez mais o coração das pessoas, mostrando que também são animais amorosos e que, acima de tudo, também precisam de amor. O Grupo Independente de Proteção aos Animais e ao Meio Ambiente de Araraquara (Gipama), que trabalha na orientação e conscientização das pessoas para a importância dos direitos animais, em parceria com a Prefeitura de Araraquara e a Secretaria do Meio Ambiente, estão desenvolvendo o projeto de reforma e melhorias para o ‘Santuário do Gato’.

Não são somente os cães que são os melhores amigos do homem. Os gatos têm conquistado cada vez mais o coração das pessoas, mostrando que também são animais amorosos e que, acima de tudo, também precisam de amor. O Grupo Independente de Proteção aos Animais e ao Meio Ambiente de Araraquara (Gipama), que trabalha na orientação e conscientização das pessoas para a importância dos direitos animais, em parceria com a Prefeitura de Araraquara e a Secretaria do Meio Ambiente, estão desenvolvendo o projeto de reforma e melhorias para o ‘Santuário do Gato’.

Criado há dois anos, o ‘Santuário do Gato’ abriga os felinos do município que são abandonados ou recolhidos por maus tratos. O grupo Gipama realiza a castração e o tratamento desses animais, que depois são colocados para adoção.

Para o projeto de melhorias, a protetora animal Ligia Iost comenta que foi feito um esboço de um novo espaço para melhor atender a demanda de animais abandonados. A proposta é que seja criado um espaço para que os gatos sejam colocados separadamente, de acordo com problemas de saúde e cuidados diferenciados. O Secretário do Meio Ambiente, José Antonio Delle Piagge, diz que o foco das melhorias é o bem estar desses animais e que quanto mais pessoas interessadas no projeto, melhor será para a causa. Toda ajuda é bem vinda.

Os animais, depois de receber os devidos cuidados, são encaminhados para feiras de adoção, quando o Gipama promove a adoção consciente, verificando se a pessoa que está adotando tem condições financeiras e emocionais para cuidar de uma vida. “Fazemos questão de enfatizar que animais não são objetos e muito menos descartáveis. Uma vez adotado, o novo dono tem a obrigação de cuidar e zelar do animal por toda sua vida”, comenta a protetora animal.

Animais sofrem com superlotação de abrigos

A grande procura de animais que ainda sejam filhotes faz com que a adoção de gatos adultos seja menor, o que causa a superlotação dos abrigos. Lígia comenta que existem vantagens em adotar um animal adulto, já que ele já tem sua personalidade definida, enquanto um filhote pode mudar de postura após a adoção. Para quem ainda prefere os cães, a protetora animal diz que os gatos são animais amáveis, apegados ao dono, mas que tem uma personalidade diferente dos cães. “Costumamos dizer que existem dois tipos de pessoas: as que amam os gatos e as que nunca tiveram um”, finaliza. (colaborou Nathália Fontes)

Fonte: Araraquara.com

Mais notícias 

{module [427]}

{module [425]}

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.