Santuário lança comercial de Natal estrelado por porco

Santuário lança comercial de Natal estrelado por porco

O Santuário Voz Animal, em parceria com a produtora Futuro Filmes, lança nesta quarta-feira (16/12), às 18h, o comercial de Natal “Vai ter porcô parra a ceiá!”. A grande estrela do comercial é o porquinho Pingo, que foi resgatado pelo santuário em 2019. No vídeo, um cozinheiro com sotaque francês aparece cozinhando. A música e o cenário dão a entender que é a preparação de uma ceia natalina. Ao atender o telefone, o personagem confirma que “vai ter porcô parra ceiá”. O que acontece na sequência é um jantar ao ar livre, onde Pingo é o grande convidado da festa.

As cenas em que Pingo aparece foram rodadas no próprio espaço onde ele vive no sítio do santuário, que fica em Eldorado do Sul. O que motivou a criação da peça foi a possibilidade de fazer com que mais pessoas conheçam o projeto e, ao mesmo tempo, provocar reflexão sobre a exploração animal. Para rodar o comercial, foram tomados todos os cuidados para que a situação não alterasse as rotinas e o comportamento de Pingo e que também fosse feliz e prazerosa para ele.

“Foi mais um dia de brincadeiras e comilanças. O comercial foi todo construído em cima de situações que o Pingo já vive diariamente, no espaço dele e com pessoas que ele confia. A única novidade era a mesinha natalina e as luzes que colocamos na árvore que fica dentro do espaço projetado para abrigá-lo. Ele demonstrou muito encantamento com toda a situação”, explica Fernanda Ellwanger de Lima, fundadora do projeto. O comercial pode ser visto a partir das 18h desta quarta nas redes do santuário no Instagram (@sant_vozanimal), Facebook (fb/santuariovozanimal) e também no canal da instituição no Youtube.

Sobre Pingo

Pingo foi encontrado às margens da BR 290, em Eldorado do Sul, por uma família de agricultores que pediu ajuda ao santuário. Sem conseguir movimentar a parte traseira do corpo, ele foi dignosticado com fratura da espinha dorsal com ruptura total da medula, lesão provocada por uma provável queda de algum transporte que o levava a um criadouro da região.

O drama do porquinho paraplégico chamou a atenção nas redes sociais depois que o santuário pediu ajuda para seu tratamento, que incluiu várias sessões de fisioterapia. Ele também foi destaque em jornais do estado e do País por se tornar o primeiro porco do Brasil a ganhar uma carteira de identidade, o que o descaracteriza da condição de “animal de produção” para colocá-lo numa situação sui generis, de reconhecimento de sua individualidade.

Hoje Pingo também faz sucesso nas redes sociais: fotos e vídeos do cotidiano do porquinho são postados quase que diariamente nas contas do Instagram (@pingodecompaixao) e Facebook (fb.com/pingodecompaixao). Muitos seguidores já anunciaram em mensagens a ele que deixaram de comer carne por causa de sua história, fazendo de Pingo um porquinho ativista pela libertação animal.

Sobre o Santuário

O Santuário Voz Animal é um projeto sem fins lucrativos que se propõe a resgatar, tutelar e proteger animais vítimas de abandono, maus tratos e retirados da condição de exploração da indústria pecuária. Está localizado no município de Eldorado do Sul, a cerca de 50km de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Brasil.

Hoje o santuário abriga mais de 300 animais de diferentes espécies em seus espaços. Para manter a estrutura e o sustento dos bichos, depende de doações e contribuições periódicas viabilizadas por um sistema de apadrinhamento, que pode ser feito pelo site da instituição (www.santuariovozanimal.com.br).

Sobre a Futuro Filmes

A Futuro Filmes nasceu em Porto Alegre em meio a pandemia do novo coronavírus. Fundada pelos artistas Rodrigo Bragaglia e Rudjere Schultz, tem a proposta de lançar novos olhares sobre a arte e a cultura. Bragaglia, que assina o roteiro e a direção do comercial ao lado de Schultz, explica que a ideia da campanha era criar um vídeo leve, que divulgasse o projeto do Santuário Voz Animal sem deixar de “dar lugar à mesa a todos aqueles que não tem”. O portfólio da Futuro Filmes está disponível na web pelo site futurofilmes.com.

Por Fernando Antunes

Fonte: Santuário Voz Animal

Os comentários abaixo não expressam a opinião da ONG Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.