São seis mil 'Tintins' pelas ruas de São Leopoldo, RS

São seis mil ‘Tintins’ pelas ruas de São Leopoldo, RS

Em poucas horas foram centenas de possíveis adotantes manifestando interesse pelo cachorrinho abandonado duas vezes no mesmo dia na semana passada, em São Leopoldo. Os contatos feitos junto à Secretaria Municipal de Proteção Animal (Sempa) desde a última sexta-feira, tiveram diferentes sotaques e idiomas. No entanto, todos clamavam pelo mesmo nome: Tintim. 

O cão de dois anos de idade que nasceu com uma deformidade nas patas dianteiras, ganhou notoriedade e os corações de admiradores da causa animal depois de sofrer maus-tratos pelos próprios tutores. As entrevistas com os possíveis adotantes tiveram início nesta segunda-feira (6). A expectativa do titular da Sempa, o secretário Anderson Ribeiro, é de que até sexta-feira (10) seja definido o lar temporário, onde o animal permanecerá por, inicialmente, 90 dias.

“Estamos fazendo uma avaliação criteriosa, levando em consideração o histórico da pessoa em relação a ajuda aos animais carentes,se tem envolvimento com a causa, também o local onde essa pessoa mora, uma vez que para o Tintim, o ideal é que seja um lugar de piso frio”, esclarece. “Não temos urgência em definir um novo lar para ele. A procura pela família pode ser feita com calma”, conta Ribeiro. Segundo ele, ontem foram até a Sempa pessoas de Eldorado do Sul, Gravataí e São Leopoldo. “No entanto, 30% dos que haviam agendado não compareceram à entrevista”, ressalta o secretário.

Ribeiro afirma que, além de encontrar um novo lar para Tintim, a ideia é aproveitar a repercussão do caso para chamar a atenção para outros animais que estão na mesma situação que ele na cidade. “São Leopoldo tem seis mil cachorros abandonados em situação igual ou pior que a do Tintim. Queremos que estas centenas de interessados em adotá-lo olhem para as ruas de onde moram e que busquem adotar também estes animais que estão por perto”, salienta. “Queremos aproveitar o peso dessa história para ajudar também a outros animais carentes. O Tintim vai ser o símbolo disso”, afirma Ribeiro. Uma das beneficiadas com isso poderá ser Cacau, uma cadelinha que precisou ter uma das patas dianteiras amputadas depois de ser atropelada.

Cães especiais

Num universo de cerca de 300 animais, o Canil Municipal de São Leopoldo conta com pouco mais de 20% desta população com alguma necessidade especial. 10% deles sofreram amputação de algum dos membros, 5% apresentam cegueira, 4% paraplegia, 2% que precisaram ter o olho extraído e 2% com sequela neurológica.  Os interessados em adotar um animal do Canil podem entrar em contato com a Sempa pelo telefone 3592-9981. A secretaria fica na Rua Lindolfo Collor, 1.340, no bairro Vicentina. O atendimento no local é de segunda a sexta-feira, das 9 horas ao meio-dia e das 13 às 16 horas. Já o Canil Municipal está localizado na Estrada do Socorro, 1.440, no bairro Arroio da Manteiga.
“Cães como o Tintim necessitam de cuidados especiais e de dedicação exclusiva”, destaca o secretário Anderson Ribeiro.

Tutores poderão responder por maus-tratos e abandono

O abandono de Tintim ocorreu na manhã da última quinta-feira e diante da gravidade acabou sendo registrado na Delegacia de Polícia. Os antigos tutores poderão responder por maus-tratos e abandono. A multa para quem é flagrado abandonando animais pode variar de R$ 500 a R$ 3 mil conforme o Decreto Federal 6.514. Uma das ocorrências foi flagrada pelas câmeras de videomonitoramento de uma empresa de ônibus no bairro Cristo Rei.O caso foi comunicado pela Sempa também ao Ministério Público (MP).

Por Renata Strapazzon

Fonte: Jornal NH

Cachorro com deficiência abandonado duas vezes no mesmo dia aguarda adoção em São Leopoldo, RS

Os comentários abaixo não expressam a opinião do Olhar Animal e são de responsabilidade exclusiva dos respectivos autores.